31/03
Dica do professor Wagner: filme O Preço do Amanhã e curiosidade aristotélica

O professor Vagner, de filosofia e sociologia, produção um texto muito interessante sobre curiosidade filosófica e, de quebra, ainda deu uma super dica de um filme. Boa leitura!

Aristóteles pesquisou muitas coisas, inclusive os insetos. O filósofo notou que eles têm o corpo separado em três. Aristóteles escreveu detalhadamente sobre os diversos elementos da história natural dos insetos. Isso tudo permaneceu praticamente sem qualquer atenção até 1.600! Foi só então que o pesquisador Ulisse Aldrovandi lançou a obra De animalibus insectis (Tratado dos insetos).

Dica de Filme: O Preço do Amanhã
Esse filme é uma ficção científica de boa originalidade. Com o cantor Justin Timberlake, essa película surpreende por ser mais parecida com antigos filmes de ficção. Até os veículos são antigos, apesar dos seus roncos futuristas. O personagem e protagonista Will é um cara pobre que precisa trabalhar para sobreviver, literalmente, pois nesse mundo em que vive há um relógio no punho de cada um, e muitos não têm mais que um dia de vida. Um milionário do tempo, com mais de um século de vida ficou desanimado e deu seu tempo a Will, de modo que se suicidou por não ver mais motivo na vida.

Os ricos praticamente possuem a eternidade nesse filme, e os pobres estão na iminência de sua morte. Cada ato é pago com tempo e muitas vezes não resta nada, sendo a morte fatal o fim, como ocorreu com a bela mãe de Will (mais jovem que ele na aparência). Então há pessoas com 60 anos, 80, e aparência de 30, 25, coisas que seriam o sonho das pessoas que temem o envelhecimento.

Will passa as diversas fronteiras do tempo (lembra as faixas do livro Divina Comédia.) e chegando naquela área dos ricos e eternos, encontra a filha de um banqueiro, com quem tem um romance. Ela encontra seu amor bandido, porque Will é procurado por roubar tempo. A polícia diz claramente não buscar a justiça, mas sim ser guardiã do tempo.

Fato é que ao jogar poker com o pai da bela moça, se vê o protagonista ainda mais rico e eterno, sendo que ele se banha com ela no mar, momento romântico de nudez e entrega. A filha do banqueiro se aventura assim e se arrepende, por ter se entregue ao desejo. Will é detido, mas consegue fugir, e leva de refém a filha do milionário. Ambos são assaltados e têm pouco tempo de vida.

Isso lembra o acasalamento de animais referidos por Darwin, onde a competição e a vitória dos mais aptos garantem a sua reprodução. No âmbito humano vemos essa seleção natural por outros meios que não pela força, mas as barreiras sociais não são empecilho. Will em atitude heroica, barganha tempo para o povo e deixa louco o banqueiro do tempo, e nessa atitude Robin Wood ele se transforma no bom bandido.

Vemos que o filme impressiona pela originalidade e pela criatividade. Vivemos tantos clichês no cinema que fica difícil achar um filme diferente. Aqui há esse drama de ser escravo do tempo, e tempo é literalmente dinheiro. O capitalismo é darwiniano como o próprio antagonista confirma em sua fala.

Há boa fotografia, o roteiro está bom e o filme tem um ar de dualidade, quando por um tempo está na riqueza e beleza, e noutro na escravidão e feiura dos pobres. Tal relógio no punho me lembrou da marca da Besta e algo diabólico. Fato é que o herói superou a morte e numa dinâmica cristã ofereceu aos outro o que não tinha, em caridade. As pessoas vivendo muito se tornam mais fúteis e colecionadoras de quimeras e superficialidades.

O filme é claro ao demonstrar as festas da alta sociedade. Will sabe que tudo isso se sustem a custa da morte de muitos e assim busca a justiça, que é seu maior crime. Venceu os donos do poder e possibilitou a vida a todos, além dos ricos. O filme é uma boa opção para quem já se encheu daqueles que já se sabe o que irá acontecer. Aqui cada segundo é perigoso, e a morte está a espreita. Uma boa opção para boas reflexões, pois o dinheiro faz o mesmo em nossa sociedade.

Segunda chamada das provas mensais

Se você perdeu alguma prova mensal, a chance de recuperar a nota é agora.

A segunda chamada vai rolar na próxima sexta-feira, dia 31.

Para fazer a prova, é necessário preencher um requerimento na secretaria, ok?

Qualquer dúvida é só deixar um comentário neste post ou conversar com as meninas da secretaria.

27/03
Datas dos simulados

Teremos os primeiros simulados deste ano. Nem precisamos falar o quanto as provas são importantes para todo mundo ir treinando para participar do Enem e dos principais vestibulares, não é?

Vejam as datas de cada turma:

1º ano
Dia 3 de abril, às 14 horas

2º ano
Dia 4 de abril, às 14 horas

3º ano
Dia 5 de abril, às 14 horas

Participem!!!

24/03
Dicas de estudo da Ketly

2017-03-21-PHOTO-00000115

A Ketly, do 2º ano, dedica-se bastante aos estudos. Vocês sabiam, por exemplo, que ela estuda 38 horas por semana em casa? Batemos um papo com ela sobre essa dedicação toda:

Blog do Raízes: Quanto tempo por semana dedica aos estudos fora da escola?
Ketly: Normalmente são 19 horas, mas duas semanas antes da provas eu dobro, e estudo 38 horas em média por semana.

Blog do Raízes: Por que esse tempo fora o que você já passa na escola?
Ketly: Acho importante para ter mais facilidade com as matérias, aprender mais e me preparar para o vestibular. Sem contar que o estudo ajuda na memorização do conteúdo.

Blog do Raízes: Qual profissão você quer seguir?
Ketly: Quero ser médica.

Blog do Raízes: Estudando tanto, você encontra tempo para se divertir?
Ketly: Sempre dá tempo, né? Só mesmo quando está muito perto de provas que acabo ficando sem tempo para outras coisas, além de estudar.

Blog do Raízes: Como é dedicar esse tempo ao estudo?
Ketly: Eu já me acostumei com essa rotina. Me organizo por meio de horários bem definidos para tudo o que vou fazer no dia, então já se tornou algo normal.

Blog do Raízes: Quais são os resultados dessa dedicação?
Ketly: Tiro boas notas, tenho facilidade em aprender conteúdos novos, memorizo os textos e aprendo coisas que serão necessárias para entrar em uma faculdade.

Blog do Raízes: Como você se sente para enfrentar o Enem e outros vestibulares?
Ketly: Não me sinto completamente preparada, por isso acho que devo me esforçar ainda mais para conseguir uma pontuação boa o suficiente para entrar na faculdade de Medicina. Mas acho que estou no caminho certo.

Blog do Raízes: Qual é a dica que dá para outros alunos?
Ketly: Fazer resumos do conteúdo passado, mesmo que todos os dias, ajuda muito. Dormir também é fundamental, principalmente nos dias em que você estudar demais. Durma pelo menos oito horas.

22/03
Experimento: as bactérias presentes na saliva

20170224_075228

O 2º ano foi para o laboratório para um experimento muito interessante: detectar quais bactérias estão presentes na saliva humana.

A experiência foi a seguinte: primeiro foi coletada uma amostra da saliva antes de usar um antisséptico bucal. Depois da assepsia bucal, foi coletada uma nova amostra.

Tudo foi colocado numa cultura com gelatina incolor para que os resultados pudessem ser observados e registrados.

20170224_075435 20170224_075644

Eles foram bem variados, já que algumas culturas proliferaram mais bactérias do que outras. Mas ninguém precisa entrar em pânico: a presença de algumas bactérias na saliva é normal.

Na verdade, a turma conseguiu identificar a presença de outros micro-organismos, já que a saliva teve contato também com o ar.

Além de aprender na prática, a experiência demonstrou o quanto é importante cuidar corretamente da higiene bucal.

20170224_075853 20170303_124427 20170303_124452

20/03
Dorminhoco em sala de aula

IMG-20170314-WA0005

Calma, o título não é bem o que você está pensando. Na verdade, a turma do 1º ano teve uma aula bem acordada de matemática.

Mas, para aprender a calcular o zero da função e reconhecer gráficos, os alunos participaram de um jogo chamado dorminhoco.

A sala foi dividida em grupos e cada um recebeu três cartas. Aquele que tirou uma escrito “dorminhoco”, pula a rodada.

O vencedor foi o aluno que conseguiu combinar as três cartas com a definição da lei do cálculo, o valor do zero da função e o gráfico correto.

IMG-20170314-WA0003 IMG-20170314-WA0007 IMG-20170314-WA0010 IMG-20170314-WA0013

17/03
Exercitando o espanhol

Espanhol

Para aprender um novo idioma não há nada melhor do que treinar, certo? E foi justamente isso que o pessoal do 1º ano fez na aula de espanhol.

Depois de ver o conteúdo no livro, a turma praticou como se apresentar e falar sobre uma qualidade em espanhol, utilizando o Yo soy.

O interessante é que o professor fez a mesma pergunta a todos os alunos, e eles tiveram de responder totalmente em espanhol, aumentando também a fluência no idioma.

15/03
Experiência com sal de cozinha

DSC07151

A turma do 1º ano participou de uma experiência muito interessante no laboratório. Eles descobriram na prática como o sal pode reduzir a temperatura da água.

A experiência foi a seguinte: num copo com água e gelo, a temperatura era de 0ºC, no entanto, conforme adicionou-se cloreto de sódio (sal de cozinha) o líquido começou a ficar ainda mais gelado, chegando aos incríveis 17ºC negativos!

A temperatura foi tão baixa, que a turma mergulhou nesta solução um tubo de ensaio com óleo de cozinha, que acabou congelando.

Muito interessante, não?

DSC07148 DSC07152

DSC07157