04/10
Jogo Geográfico

IMG_9581Os alunos do 1º ano fizeram uma competição baseados na pesquisa feita em casa sobre as características do campo e da cidade nos países desenvolvidos e subdesenvolvidos.

O intuito é que eles percebam que a diferença econômica desses países acaba sendo refletida no seu nível de desenvolvimento e de ocupação do espaço geográfico ( todo espaço ocupado pelo homem).

Discutiu-se sobre as diferentes formas de agricultura desenvolvidas no mundo e já relacionou-se com os impactos ambientais causados pelo desenvolvimento agrícola e industrial.

Já no 2º ano, os alunos confeccionaram um jogo de tabuleiro, sobre o tema de desenvolvimento e espaço geográfico brasileiro, feito desde o período colonial até os dias atuais.

Com isso, eles fizeram uma ponte com o conteúdo trabalho em sala de aula sobre a colonização do Brasil e desenvolvimento industrial, analisando a a evolução do Brasil no cenário mundial.

Esse trabalho é uma sequência de outros anteriores, como a confecção de mapas brasileiros com formas de regionalização diferentes do IBGE, as regiões geoeconômicas e a regionalização, sintetizando assim o que já foi visto em aula.

Podemos ver outras fotos aqui

IMG_9587

12/06
Aulas divertidas de geografia

1ºA

Para falar sobre assuntos como sustentabilidade e miscigenação do povo brasileiros, as turmas do 1º e 3º anos tiveram aulas diferentes.

Com o terceirão, rolaram diversas apresentações mostrando as misturas do povo brasileiros, assim como as origens e desdobramentos decorrentes disso.

Já o 1º ano brincou de “Amigo Secreto – Sustentabilidade”. A ideia da atividade foi demonstrar que é possível reutilizar uma série de materiais para dar um novo destino a eles.

A turma se divertiu bastante e entendeu como é importante aproveitar produtos, para tornar o mundo um lugar mais sustentável.

IMG-20170531-WA0005 IMG-20170531-WA0006 IMG-20170531-WA0008

10/04
Operação carne fraca na aula de geografia

Aulas de geografia - ensino médio

Aproveitar os assuntos da atualidade para debater temas importantes dentro da sala de aula é muito útil. O terceirão e a professora Cybelle aproveitaram a operação Carne Fraca, da Polícia Federal, para discutir alguns temas de geografia.

O assunto foi a importância da industrialização para o desenvolvimento do Brasil, e a operação da PF foi utilizada como exemplo de consequências deste tipo de indústria, que é a 2ª maior do mundo, para o país.

Além disso, a turma colocou a mão na massa para produzir maquetes de moradia popular para entender melhor questões relacionadas à urbanização brasileira, Plano Diretor e os problemas das cidades.

Aula prática
O 1º ano também colocou a mão na massa e produzir uma série de materiais para representar diferentes formas de relevo. A partir da atividade, eles conseguiram entender melhor como são as montanhas, o planalto, planície e depressão.

Tem fotos das aulas aqui.

13/11
Aula de geografia tem até arco e flecha

IMG_8939

Os terceirões A e B capricharam no desenvolvimento de uma atividade sobre as regiões do Brasil na aula de geografia. Para mostrar características e particularidades de determinadas cidades, teve até arco e flecha na sala de aula.

Cada grupo apresentou o conteúdo da maneira como achou melhor: vídeos, seminários ou reportagens sobre cidades, culinária e hábitos de diversos lugares do nosso País.

Além do aprendizado, as turmas se divertiram bastante com a aula.

IMG_8937 IMG_8941 IMG_8943 IMG_8945 IMG_8948 IMG_8951

 

30/09
Aula sobre região polar ajuda a refrescar o calor

IMG_8387

A galera do 2º ano teve uma aula um pouco mais refrescante, digamos. Mesmo com o calor que tem feito nos últimos dias, o tema foi regiões polares e suas características. Eles também falaram sobre a Oceania.

O interessante foi a dinâmica: os próprios alunos apresentaram o conteúdo e a professora fez observações e explicações complementares.

A professora Cybelle comentou que achou a dinâmica muito interessante, sobretudo pelo envolvimento dos alunos. “Com certeza vamos repetir esse formato, porque ajuda a turma a fixar o conteúdo”, disse.