04/08
2º lugar no ranking dos textos mais lidos: Não poluir a água

Em 2º lugar dos textos mais lidos, vamos conferir dicas importantes de como não poluir a água.

( Texto originalmente publicado em 29/07/2011- O que fazer para não poluir a água)

No Brasil, 13 milhões de pessoas não têm banheiro; menos de 44% da população têm coleta de esgoto; menos de um terço do esgoto recolhido é tratado; e 5,9 bilhões de litros de esgoto são despejados por dia em rios e lagos nas 81 maiores cidades do país.

São muitos os números que mostram o quanto nós poluímos a água. Por isso, diminuir o consumo de produtos que aumentam essa poluição é fundamental. Veja mais dicas do “Manual de Etiqueta 3.0″.

– Além do óleo de cozinha, também não devem ser despejados no esgoto doméstico inseticidas, pesticidas, tintas à base de óleo, solvente e fluidos de automóveis no esgoto doméstico;

agua

– Em vez de jogar fora a casca do limão, deixe-a secar e depois use para espantar traças de armários e roupas;

– O vinagre branco pode ser usado para remover ferrugem, mofo, manchas no tapete, sujeira de banheiros e para tirar o cheiro de peixe de utensílios. Mas é preciso diluir o vinagre na água;

– Bicarbonato de sódio é ótimo para limpar forno e para fazer a limpeza geral, já que ele tem ação fungicida;

– Use quantidades menores de produtos de limpeza e higiene. Dê preferência para os biodegradáveis e orgânicos, pois eles são feitos a partir de substâncias naturais;

– Fale para os seus pais comprarem detergentes e sabões em pó com pouco ou nenhum fosfato na fórmula. Essa substância, que é a responsável pela espuma, estimula a proliferação de plantas e algas nos rios, reduzindo a quantidade de oxigênio para os peixes;

– Retire os restos de comida da louça e deixa-a de molho previamente na pia ou numa bacia. Só abra a torneira para enxaguar depois de ensaboar tudo. Isso ajuda a usar menos detergente.

821065_kitchen_sink_1[1] agua

– Remédios e cosméticos devem ser descartados em postos de coleta específicos, para que esses produtos sejam incinerados. Se você não souber de um posto adequado, é melhor jogá-los no lixo do que no esgoto.

– No jardim, prefira plantas nativas, pois elas se adaptam melhor ao ambiente e, logo, exigem menos cuidados e menos consumo de água;

– Não faça da mangueira uma “vassoura hidráulica” na hora de lavar quintal, garagem ou calçada. Se precisar lavar o local, varra e recolha o lixo antes.

06/02
E o post mais lido da história é . . .

Foram quase 13 mil visualizações que levaram o post “O que fazer para não poluir a água” ao primeiro lugar do nosso Top 30 mais lidos da história do blog.

Ficamos super felizes em saber que o texto vencedor tem um caráter de conscientização extremamente importante para o nosso planeta. Veja o texto na íntegra:

O que fazer para não poluir a água
(publicado originalmente em 29 de julho de 2011)

No Brasil, 13 milhões de pessoas não têm banheiro; menos de 44% da população têm coleta de esgoto; menos de um terço do esgoto recolhido é tratado; e 5,9 bilhões de litros de esgoto são despejados por dia em rios e lagos nas 81 maiores cidades do país.

São muitos os números que mostram o quanto nós poluímos a água. Por isso, diminuir o consumo de produtos que aumentam essa poluição é fundamental. Veja mais dicas do “Manual de Etiqueta 3.0″.

- Além do óleo de cozinha, também não devem ser despejados no esgoto doméstico inseticidas, pesticidas, tintas à base de óleo, solvente e fluidos de automóveis no esgoto doméstico;

- Em vez de jogar fora a casca do limão, deixe-a secar e depois use para espantar traças de armários e roupas;

- O vinagre branco pode ser usado para remover ferrugem, mofo, manchas no tapete, sujeira de banheiros e para tirar o cheiro de peixe de utensílios. Mas é preciso diluir o vinagre na água;

- Bicarbonato de sódio é ótimo para limpar forno e para fazer a limpeza geral, já que ele tem ação fungicida;

- Use quantidades menores de produtos de limpeza e higiene. Dê preferência para os biodegradáveis e orgânicos, pois eles são feitos a partir de substâncias naturais;

- Fale para os seus pais comprarem detergentes e sabões em pó com pouco ou nenhum fosfato na fórmula. Essa substância, que é a responsável pela espuma, estimula a proliferação de plantas e algas nos rios, reduzindo a quantidade de oxigênio para os peixes;

- Retire os restos de comida da louça e deixa-a de molho previamente na pia ou numa bacia. Só abra a torneira para enxaguar depois de ensaboar tudo. Isso ajuda a usar menos detergente.

- Remédios e cosméticos devem ser descartados em postos de coleta específicos, para que esses produtos sejam incinerados. Se você não souber de um posto adequado, é melhor jogá-los no lixo do que no esgoto.

- No jardim, prefira plantas nativas, pois elas se adaptam melhor ao ambiente e, logo, exigem menos cuidados e menos consumo de água;

- Não faça da mangueira uma “vassoura hidráulica” na hora de lavar quintal, garagem ou calçada. Se precisar lavar o local, varra e recolha o lixo antes.

12/01
A importância da água

Todo mundo sabe o quanto a água é importante para o ser humano, certo? No 18º texto mais lido da história do blog do Raízes, os alunos preparam maquetes sobre este assunto.

Maquetes sobre a importância da água
(publicado originalmente em 9 de outubro de 2013)

Os alunos da prô Ana Cristina usaram toda a criatividade para desenvolver um trabalho sobre a importância da água.

Depois de fazer uma pesquisa muito bacana sobre o tema, as turminhas colocaram a mão na massa e produziram maquetes.

Os projetos foram muito bem elaborados e ficaram muito bonitos. Os alunos usaram todo tipo de material, desde papel e lápis de cor, canudinhos e palitos de madeira e bonequinhos.

Para ver os trabalhos, é só clicar aqui e ir para o Flickr do Raízes.

15/05
Bate-Papo no Raízes com a bióloga da Fontágua

Vocês sabiam que a água mineral não é tratada, como acontece com a da rede de água que chega nas torneiras de casa?

Pois é, a galera do ensino médio e do 9º ano do fundamental recebeu esta e outras informações muito bacanas sobre a água mineral no Bate-Papo no Raízes desta quarta-feira (15) com a bióloga Patrícia Martins de Oliveira.

Ela trabalha na empresa Fontágua, localizada em Mogi das Cruzes, e explicou como funciona a captação, o controle de qualidade e o envase da água.

De acordo com a bióloga, a água mineral é um composto químico que possui vários componentes que fazem bem para a nossa saúde, como flúor, bicarbonato, entre outros. “A água da rede é limpa, porém ela não possui componentes que vão beneficiar a nossa saúde. Ela também possui muito cloro, o que afeta o seu cheiro e o gosto, por isso é importante consumirmos água mineral”.

Por lei, a água mineral não pode receber qualquer tipo de tratamento. Por isso, após a sua captação na fonte, a água passa apenas por filtros de policarbonato, que vão reter areia e outras partículas de pedra que chegam da nascente.

Para garantir a qualidade, amostras da água também são analisadas todos os dias. As análises são muito importantes para identificar se a água possui microrganismos como bactérias heterotróficas e pseudomonas, coliformes totais e coliformes fecais.

Patrícia mostrou para os alunos algumas técnicas para a realização das análises e ainda deu dicas sobre a importância de consultar o rótulo das embalagens de água, a validade da água mineral – galões de 20 litros devem ser consumidos em no máximo 15 dias depois de abertos – e a higienização dos galões e filtros.

Foi um bate-papo cheio de informações bacanas e, no final, todo mundo ganhou água mineral. Quem quiser ver as fotos da palestra é só dar uma passadinha no Flickr do Raízes, clicando aqui.

11/10
A importância da água

Lembram do trabalho que a professora Audrey, de Química, passou sobre a importância da água? Alguns de vocês trabalharam o tema com um vídeo e hoje vamos mostrar para a galera como eles ficaram. Olha só:

 


 

 

Agora um recado para os pais: nesta quinta-feira (13) acontece a estreia do Bate-Papo no Raízes com a psicóloga Ana Camila Hollo Mott. Ela vai conversar com os pais às 20 horas, na sala 3D da unidade do ensino médio.