04/08
Jogo da Queimada

A Prô Lissandra propôs  na aula, conhecer diversas formas de jogar a queimada e verificar como as regras são necessárias e fáceis de serem adaptadas em cada situação. 

IMG_9006Este jogo é bastante difundido na cultura escolar de grande parte das escolas,jogando o aluno desenvolve seus pensamentos, movimentos, cria estratégias, resolve situações problemas o que gera mecanismos de socialização .

O jogo de queimada também pode ser conhecido por outras denominações, como: Barra Bola; Bola Queimada; Cemitério; Mata-mata; Mata-soldado; Queimado; Caçador no estado do Paraná e Rio Grande do Sul; Carimba no estado do Ceará; Baleado no estado da Bahia.

IMG_9007A brincadeira do jogo de queimada não existe número estabelecido de participantes, as regras não são muito rígidas, porém o objetivo é o mesmo: Eliminar a equipe oposta.

14/07
11º lugar: Ouvindo Rádio

Você sabe como funciona uma emissora de rádio?

Além da pergunta do título acima, vale acrescentar outra: e o que isso tem a ver com física? Mas é justamente na física que está a resposta para como fazer um som se propagar através de ondas eletromagnéticas pelo ar.

Com o 11º post mais lido vamos aprender como funcionam as transmissões e como muita gente perseguia essa ideia no fim do século 19: quem arranjasse um meio de substituir os telégrafos e cabos usados para mandar mensagens ficaria rico. O italiano Guglielmo Marconi conseguiu fazer o som ser transmitido para um receptor sem o auxílio de fios e é considerado o inventor do rádio, apesar de outros terem conseguido resultado semelhante, como o brasileiro Roberto Landell de Moura.

Hoje a tecnologia não é usada só para transmitir músicas nas mais de 7 mil estações oficiais do Brasil mas também é a base para o funcionamento de vários apetrechos, de celulares a controles remotos.

Boy listening to portable radio --- Image by © H. Armstrong Roberts/CORBIS

Aí vão os cinco passos básicos que explicam como o som chega até aos aparelhos de rádio:

1. No estúdio de uma emissora de rádio, o locutor fala ao microfone, que é um “transdutor”, e recebe a vibração da voz em ondas mecânicas e as converte em corrente elétrica.

2. O microfone é ligado à mesa de som, assim como o tocador de CD ou MP3 e o computador onde ficam armazenados comerciais, efeitos sonoros e, claro, músicas. A função da mesa de som é unir esses sons a outros, como as ligações telefônicas dos ouvintes.

3. O sinal em forma de impulsos elétricos que sai da mesa é fraco, por isso ele passa por um amplificador, que aumenta a intensidade de corrente elétrica por meio de um circuito eletrônico. Essa amplificação pode ser de centenas ou milhares de vezes, dependendo da área atingida

4. No alto da emissora fica a antena – lá, é mais fácil evitar que o sinal seja interrompido por prédios ou acidentes geográficos. Ela recebe os sinais elétricos e os transforma em ondas eletromagnéticas. Cada antena emite dois tipos de sinal juntos: a onda portadora, que leva a frequência da rádio, e a corrente ampliada, que contém o som

5. Esses sinais chegam até o aparelho de rádio. Quando mexemos no dial, um circuito interno faz com que a antena do aparelho oscile de acordo com cada estação. Os alto-falantes, então, convertem as ondas elétricas em vibrações mecânicas, que são o som propriamente dito.

E, para terminar, vale uma última pergunta: você ainda ouve rádio?

10/07
13º post mais lido- releitura de obras de arte

Em 13º lugar dos textos mais lidos do blog, vemos que a fotografia não serve apenas para registrar um momento importante, ela também é um segmento artístico.

(Texto original publicado em 23/05/2012-Releitura de obras de arte com fotografia)

Ao pensar em fotografia, vocês logo imaginam as imagens que tiram do celular para publicar no Facebook, no Instagram ou em qualquer outra rede social?

Para falar sobre o surgimento da fotografia e todas as possibilidades artísticas que ela oferece, a professora Amarilis propôs um trabalho muito divertido para o pessoal do 2º ano.

Nas aulas passadas, a turma fez uma pesquisa histórica, os alunos usarão a máquina fotográfica para fazer uma releitura de uma obra de arte.

A escolha da obra ficou livre para cada grupo. Eles terão de interpretar e recriar a obra, com o auxílio de roupas e acessórios, e depois fotografar essa releitura.

A atividade é ótima para exercitar o olhar, pois reler uma obra é totalmente diferente de apenas reproduzi-la. É preciso interpretar o que se vê e exercitar a criatividade.

Há uma série de artistas que fizeram releituras de obras importantes, inclusive com o auxílio da fotografia. Um deles é fotógrafo italiano Marco Pece, que usou peças de Lego para reconstruir quadros como “O Grito”, de Edvard Munch. Clique aqui para ver o Flickr do fotógrafo.

0,,37718397,00-artes

Jocelyne Grimaud usou bonecas Barbie para fazer suas releituras, como a da “Monalisa”, de Leonardo Da Vinci. Clique aqui para ver outros trabalhos da artista.

Jocelyne Grimaud

Já o ilustrador David Barton usou personagens dos Simpsons em releituras. Uma delas é o Autorretrato de Van Gogh. Clique aqui para ver o site do ilustrador, o Limpfish.com.

int3_copy

Até o Mauricio de Sousa já fez suas releituras. Olha só essa de “Rosa e Azul”, de Renoir. Vocês podem ver outras obras da exposição “História em Quadrões” clicando aqui.

renoir

07/07
14º post mais lido: experimento sobre decomposição

E em 14º lugar sobre os textos mais lidos, temos uma discussão sobre a questão do lixo, que não é um assunto novo, principalmente nas grandes cidades.

IMG_9088-decomposição do lixo

A quantidade só aumenta ano após ano e ainda não existe uma alternativa para tratamento e despejo sem que o meio ambiente sofra com as consequências.

O prô Moatan falou disso e muito mais em sua aula de educação ambiental com as turmas do fundamental I.

Os alunos tiveram uma aula teórica sobre a decomposição dos detritos e o que pode ser feito em relação aos problemas e soluções para o lixo. O prô mostrou que cada um pode ser parte da mudança e ajudar a melhorar a cidade e o ambiente em que vivemos.

Tem fotos da aula lá no Flickr. Para vê-las, clique aqui.

05/07
Leitura nas férias: O mundo de Sofia

O professor Vagner traz uma dica de leitura super especial para as férias.

O livro é “O Mundo de Sofia” de Jostein Gaarder ! Essa é uma indicação que ele já havia feito, mas achou que ela poderia ser “revista” . Boa Leitura e boas indicações!

vagner

Imagine se um dia você começasse a receber cartas anônimas, com perguntas do tipo “Quem é você?”, “De onde você vem?” ou “Como começou o mundo?”, e a partir desse momento você descobrisse o quão pouco sabemos sobre este mesmo mundo em que vivemos. É isso que acontece com a personagem Sofia Amudsen, uma menina que começa a receber essas estranhas cartas.

Em O Mundo de Sofia, obra de maior expressão de Jostein Gaarder, somos levados a uma viagem através da história da filosofia e, subitamente, percebemos que algo tão distante e misterioso, como a Filosofia, pode tornar-se essencial para nossa existência.

É por isso que a leitura desse livro é válida. Quem sabe após ele você possa deixar o conforto da pelugem macia do coelho e passe o olhar tudo a partir do topo de seus pelos! Não entendeu nada? Então leia o livro, com certeza você vai gostar!