15/12
Dica cultural para as férias

A dica é para os alunos ampliarem a sua biblioteca cultural, aproveitando as férias para fazer visitas nos principais museus de São Paulo. Vamos começar com A Casa das Rosas,importante patrimônio que apoia a criação literária em todas as suas esferas.

1200px-CasaDasRosasA Casa das Rosas, desde a sua reinauguração como Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, no final de 2004, tem oferecido à população de São Paulo cursos, oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, lançamentos de livros, apresentações literárias e musicais, saraus, peças de teatro, exposições ligadas à literatura, etc.

Transformou-se, portanto, em um museu que se notabiliza pelo trabalho de difusão e promoção da literatura de escritores muitas vezes deixados de lado pelo mercado e pela oferta de oficinas e cursos de formação para aqueles que pretendem se tornar escritores ou aprimorar sua arte.

Para ficar por dentro da agenda cultural clique no link e programe-se

casadasrosas

24/07
Metáforas do filme “O carteiro e o poeta”- 7º lugar dos textos mais lidos

Vamos conferir em 7º lugar dos textos mais lidos uma reflexão sobre as relações de amizade estabelecidas entre as pessoas.

(Texto originalmente publicado em 02/07/2014-As metáforas do filme “O carteiro e o poeta”)

Sabe quando tiramos uma palavra do seu contexto para explicar o sentido de alguma outra coisa? Isso é uma metáfora. Por exemplo: “O furacão rugia, expressando sua fúria”. De fato, furacão não fala, mas pode ser tão furioso como um animal, certo?

O Carteiro E O Poeta - outraA metáfora é uma das mais famosas figuras de linguagem e é muito utilizada na literatura, tanto na prosa quando na poesia. A professora Vera deu um exemplo muito bacana disso na arte .

O filme mostra a relação de amizade entre o poeta chileno Pablo Neruda e um carteiro italiano. É muito bonito e vale a pena ser assistido!

21/07
8º lugar dos textos mais lidos: A torcida mexicana na copa

16603934 mexicana

Em 8º lugar dos textos mais lidos, podemos relembrar sobre o grito da torcida mexicana na Copa de 2014,e conhecer sobre essa cultura tão diferente.

A torcida do México tem chamado atenção nos jogos da Copa.No jogo da primeira fase contra o Brasil, muito se falou sobre as cores, as músicas e a animação dos mexicanos, que, acreditam alguns, fizeram a diferença na disposição da sua seleção.

Já no jogo contra Camarões, também na primeira rodada, surgiu uma polêmica: a torcida foi acusada de manifestações homofóbicas devido a um dos seus gritos de guerra mais tradicionais.

É que antes das cobranças de tiro de meta do goleiro adversário, os mexicanos gritam em coro: “ehhhhhhhhhhhhh puto”. A Fifa acabou absolvendo a Associação Mexicana de Futebol, por considerar que o grito, dentro do contexto do futebol, não é considerado um insulto.

O goleiro Alfredo Talavera, um dos reservas do México, inclusive declarou que “puto” vem de “putozin” que, na língua nativa Nahuatl, significa “desejo que ele dê um chute horrível”. Mas será que é isso mesmo ou o “portero” mexicano deu uma trollada nos jornalistas.

Bom, ninguém melhor do que o professor Roberto Carlos, que dá aulas de espanhol no Raízes e é mexicano, para explicar a origem desta tradição futebolística.

Ele indicou a leitura do artigo da jornalista Yuriria Sierra, que escreve para o portal Excelsior, do blog colaborativo Esto y Aquello e do site Fanbolero, que apresentam diferentes visões sobre a origem do grito da torcida e suas repercussões.

E vocês, o que acham sobre a torcida mexicana?

19/05
Entrevista com a Jamille, do 1º ano

IMG-20170515-WA0000

O Raízes está cheio de alunos talentosos. Tem o pessoal do esporte, das artes e por aí vai. Hoje é dia de vocês descobrirem um pouco mais sobre a Jamille, do 1º ano, que dança num grupo de Hip-Hop.

Veja a entrevista que fizemos com ela:

Colégio Raízes: Como você conheceu a dança e o que você pratica?
Jamille: Conheci assistindo umas aulas em uma academia, e atualmente faço hip-hop e waaking. Eu danço e tenho aulas durante a semana. Temos também ensaios intensivos extras durante o fim de semana, quando as competições estão perto.

Colégio Raízes: O que você mais gosta no hip-hop?
Jamillle: Gosto muito de aprender sobre o ritmo e sua junção aos passos de dança. E também é muito gratificante superar os desafios de novas coreografias e depois receber os aplausos do público.

Colégio Raízes: Você participa de algum grupo?
Jamille: Sim, do grupo Intermediário

Colégio Raízes: Quais são suas referências ou pessoas que te inspiram?
Jamillle: Eu me inspiro em meu próprio professor, o Marcio Alves, que é nosso querido “paireógrafo” (pai e coreógrafo), e também no meu amigo Freddy Shigueyama, por arrasar na dança e ser sempre o companheiro que nos ajuda nos ensaios.

Colégio Raízes: Como o hip-hop e o waacking influenciam o seu dia a dia?
Jamille: Para mim, as principais influências são a disciplina, o compromisso com o grupo em geral e a capacidade de trabalhar em equipe.

Colégio Raízes: Deixe uma dica para quem está lendo e quer entender um pouco melhor sobre o hip-hop.
Jamille: Para quem quer começar a praticar danças urbanas é importante procurar uma boa academia, com um bom professor e depois focar e treinar muito, aperfeiçoar as técnicas da modalidade… e o mais importante é se divertir com o que está fazendo.

14/02
Programe-se para o final de semana

E aí, tudo pronto para o final de semana? Já sabem qual será o rolê do sábado e domingo? Aqui vão algumas dicas de coisas legais para fazer por aí:

Exposição David BowieJá ouviram a expressão camaleão do rock? Pois foi este cara, que hoje é praticamente um senhor, que carregou este apelido por muitos anos. David Bowie é considerado um dos músicos mais influentes da história e, muito provavelmente, também tenha influenciado as bandas que vocês ouvem hoje em dia.Com certeza é um passeio que vale a pena fazer com a galera. A exposição fica em cartaz até o dia 20 de abril, no Museu da Imagem e do Som. Clique aqui para mais informações.

Her

O filme que estreia nesta sexta-feira (14) é uma comédia romântica com tons de ficção científica. ‘Ela’ acompanha Theodore (Joaquin Phoenix), um escritor solitário, que desenvolve um romance improvável com um sistema operacional dotado de inteligência artificial, que atende pelo nome de Samantha. Esta história de amor incomum explora a relação entre o homem contemporâneo e a tecnologia.

Forrest Gump – O Contador de Histórias

Uma sensível história sobre um garoto com o QI abaixo da média e como ele consegue superar isso, realizando grandes conquistas na vida. Paralelamente, acompanhamos os maiores acontecimentos da história americana, como a Guerra do Vietnã e o escândalo de Watergate. Este filme foi indicado pelo professor Rafael e vocês podem assistí-lo neste sábado (15), às 15 horas, no Telecine Touch.

02/12
Dança de pescador

Alguém aí já ouviu falar em Yosakoi Soran? Antes do Bruno Otuka, do 1º A, contar para a gente também não tínhamos a menor do ideia do que era isso. Então vamos lá: Yosakoi Soran é uma tradicional dança japonesa cujos movimentos imitam os pescadores.

O Bruno faz parte do grupo da academia Corpus Line e pratica a dança desde 2011. Ele contou, inclusive, que representa a academia em competições em todo o Brasil e conquistou o terceiro lugar no campeonato brasileiro deste ano, no Paraná.

Tá curioso para ver como é o Yosakoi Soran? Dá uma olhada no vídeo abaixo:

A dança surgiu em Hokaido, no Japão, e era feita pelos pescadores para festejar a temporada de pesca e faz parte da cultura local há muitos anos.

O Bruno explicou que os movimentos são bem difíceis de serem reproduzidos, obrigando o grupo a ensaiar bastante as coreografias para as apresentações. “Eu nunca tinha dançado nada, mas acabei gostando bastante do Yosakoi, sem contar que fiz bastante amigos no grupo, então pretendo continuar dançando por um bom tempo”, comentou Bruno.

Além dos campeonatos nacionais, o grupo do qual o Bruno faz parte participa de diversas festas e eventos no Alto Tietê, portanto, se você quer ver a dança na prática basta prestar a atenção nas notícias e descobrir quando eles se apresentarão.

17/05
Virada Cultural em Mogi

Mallu Magalhães se apresenta na Avenida Cívica, no domingo, às 16h30

Depois da Virada Cultural em Sampa, agora é a vez de várias cidades do Estado, entre elas Mogi das Cruzes, contarem com 24 horas de apresentações culturais e artísticas sem parar, neste sábado e domingo, dias 19 e 20 de maio.

Quem for ficar por aqui no fim de semana poderá curtir as 83 atrações da Virada. Nesta edição, elas foram distribuídas em 11 espaços e cada um deles vai receber um tipo de apresentação, até para facilitar na hora do pessoal se programar, né?

Por exemplo, quem gosta de peças teatrais deve ficar de olho no que vai rolar no Theatro Vasques. Já quem prefere a animação dos shows musicais, pode ficar pela área da Avenida Cívica. No Largo do Rosário, a programação é para quem gosta de rap, discotecagem e hip hop.

As apresentações mais procuradas deverão ser dos artistas de fora, como Plebe Rude, China, Mallu Magalhães e Moraes Moreira, mas a Virada também terá muitos artistas de Mogi e região que valem a pena ver. Quer dar uma olhada na programação completa da Virada Cultural em Mogi? Então, clica aqui.

 

03/05
Virada Cultural

24 horas sem parar! A 8ª edição da Virada Cultural em São Paulo rola neste fim de semana, dias 5 e 6 de maio (a Virada Cultural Paulista está marcada para os dias 19 e 20 de maio).

O tradicional evento com apresentações de música, teatro, cinema, dança, humor, mágica, literatura e instalações diversas – tudo de graça – pretende reunir esse ano quatro milhões de pessoas no centro de Sampa.

Uma das novidades desta edição é a inclusão do Minhocão, com mercado Mundo Mix, da região da Nova Luz, do Theatro Municipal e das 13 unidades do Sesc de São Paulo na programação.

Vai rolar ainda o Palco MTV, próximo à Estação da Luz, com shows das bandas Cachorro Grande e Fresno, e o Chef na Rua, com grandes nomes de restaurantes da capital com pratos a preços populares.

Entre os musicais, estão Os Mutantes, os americanos do Suicidal Tendencies e os Titãs, que fazem uma apresentação do álbum Cabeça Dinossauro. Outro destaque é o palco “Stand-up”, que vai contar com a participação de 51 comediantes na praça da Sé. É a oportunidade de ver Danilo Gentili, Rafael Cortez, Fábio Porchat e Paulinho Serra na faixa.

A programação completa, com as atrações e os locais das apresentações, pode ser vista no site da Virada Paulista ou nesse link aqui.

09/09
Vídeos do 2ºA

O professor Rafael Fortes pediu para que o 2ºA definisse alguns conceitos de acordo com a sociologia.

Os alunos Ana Beatriz, Katia, Lucas, Mariana, William e Yasmin explicaram o que é cultura.

Já os alunos Fábia, Gabriel, Gabriela, Isabela, Letícia e Ricardo falaram sobre trabalho.