15/12
Dica cultural para as férias

A dica é para os alunos ampliarem a sua biblioteca cultural, aproveitando as férias para fazer visitas nos principais museus de São Paulo. Vamos começar com A Casa das Rosas,importante patrimônio que apoia a criação literária em todas as suas esferas.

1200px-CasaDasRosasA Casa das Rosas, desde a sua reinauguração como Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, no final de 2004, tem oferecido à população de São Paulo cursos, oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, lançamentos de livros, apresentações literárias e musicais, saraus, peças de teatro, exposições ligadas à literatura, etc.

Transformou-se, portanto, em um museu que se notabiliza pelo trabalho de difusão e promoção da literatura de escritores muitas vezes deixados de lado pelo mercado e pela oferta de oficinas e cursos de formação para aqueles que pretendem se tornar escritores ou aprimorar sua arte.

Para ficar por dentro da agenda cultural clique no link e programe-se

casadasrosas

13/12
Dica do professor para as férias

A dica de férias é da professora de física, que dá opções de passeio e série. Veja qual você gosta mais e aproveite!

Se você quer aproveitar as férias para fazer um passeio legal que envolva conhecimento e diversão, uma boa sugestão é o Museu Catavento (http://www.cataventocultural.org.br). O Museu reúne experimentos de diversas áreas do conhecimento, a grande maioria interativos. É um excelente programa para levar os amigos e passar uma tarde animada.

Catavento-Prédio-1-1024x768Agora se você quer aproveitar as férias para aprender um pouco mais de Ciência, mais especificamente sobre os desafios que intrigam os pesquisadores atuais, uma boa pedida é a nova série Cosmos (nova, porque é uma refilmagem de uma série homônima e muito bem sucedida dos anos 80). Lá os assuntos são apresentados de maneira simples e didática – um programão para quem curte desafios e mistérios.

cosmos_a_spacetime_odyssey

29/11
Merlí

filosofiaMerlí é uma série de televisão produzida pela TV3 sobre um professor de filosofia que, usando alguns métodos pouco ortodoxos, incentiva seus alunos a pensar livremente – dividindo as opiniões de alunos, professores e famílias.

Com certa influência de filmes como Sociedade dos poetas mortos, Merlí tenta deixar a filosofia mais próxima de todos os públicos. Cada episódio se baseia nas ideias de algum pensador ou escola filosófica.

No total, a série terá 39 episódios, dos quais 26 já foram exibidos. Cada episódio leva o nome de um filósofo diferente. Depois de ter seus direitos comprados pelo grupo Atresmedia em novembro de 2015, a série foi dublada em espanhol e exibida em outros territórios da Espanha pelo canal LaSexta entre abril e junho de 2016.

Vale a pena conferir!

https://www.youtube.com/watch?v=Wk8nUkwZLxk

21/07
8º lugar dos textos mais lidos: A torcida mexicana na copa

16603934 mexicana

Em 8º lugar dos textos mais lidos, podemos relembrar sobre o grito da torcida mexicana na Copa de 2014,e conhecer sobre essa cultura tão diferente.

A torcida do México tem chamado atenção nos jogos da Copa.No jogo da primeira fase contra o Brasil, muito se falou sobre as cores, as músicas e a animação dos mexicanos, que, acreditam alguns, fizeram a diferença na disposição da sua seleção.

Já no jogo contra Camarões, também na primeira rodada, surgiu uma polêmica: a torcida foi acusada de manifestações homofóbicas devido a um dos seus gritos de guerra mais tradicionais.

É que antes das cobranças de tiro de meta do goleiro adversário, os mexicanos gritam em coro: “ehhhhhhhhhhhhh puto”. A Fifa acabou absolvendo a Associação Mexicana de Futebol, por considerar que o grito, dentro do contexto do futebol, não é considerado um insulto.

O goleiro Alfredo Talavera, um dos reservas do México, inclusive declarou que “puto” vem de “putozin” que, na língua nativa Nahuatl, significa “desejo que ele dê um chute horrível”. Mas será que é isso mesmo ou o “portero” mexicano deu uma trollada nos jornalistas.

Bom, ninguém melhor do que o professor Roberto Carlos, que dá aulas de espanhol no Raízes e é mexicano, para explicar a origem desta tradição futebolística.

Ele indicou a leitura do artigo da jornalista Yuriria Sierra, que escreve para o portal Excelsior, do blog colaborativo Esto y Aquello e do site Fanbolero, que apresentam diferentes visões sobre a origem do grito da torcida e suas repercussões.

E vocês, o que acham sobre a torcida mexicana?

07/06
Dicas de filmes em espanhol

Aproveitando que o 3º ano está estudando um pouco de cinema e tevê na aula de espanhol, o professor Roberto Carlos enviou ao blog uma lista com algumas indicações para ajudar a turma.

Os filmes são:
Damian La Profecia
El Padrino
En Bueno El Malo y El Feo
Y Finalmente
Pesadilla en la Calle del Infierno

Agora é assistir aos títulos e treinar o espanhol!

30/11
Professora Cristiane fala sobre 2016

Mais um ano está chegando ao final e a professora Cristiane, de Literatura, enviou um texto fazendo um balanço de tudo o que foi trabalhado neste 2016. Boa leitura!

“Os verdadeiros analfabetos são aqueles que sabem ler, mas não leem” (Mario Quintana).

A leitura é a forma mais antiga e eficiente de adquirir conhecimento. Ela melhora o aprendizado, estimula o bom funcionamento da memória, aprimora a capacidade interpretativa e mantém o raciocínio ativo, além de proporcionar ao leitor um conhecimento amplo e diversificado sobre vários assuntos.

Os livros trabalhados no Ensino Médio, além de enriquecer o vocabulário, proporcionam ainda uma reflexão de cunho social, à medida que as histórias são baseadas em contextos históricos escritos por autores que vivenciaram momentos importantes no Brasil.

Com isso os alunos podem fazer um link com a história e a literatura, construindo assim um conceito crítico- social, ponderando elementos para o conhecimento, pois os livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas, já dizia Mario Quintana.

 

07/09
Um pouco de ciência

 

Captura de Tela 2016-08-31 às 09.19.56

A colaboração desta semana é do professor Michel, de Física. Olha só que interessante:

A ciência é sem dúvida algo fundamental para o desenvolvimento da sociedade. Mas como podemos conhecer um pouquinho da ciência do cientista? Que tipo de visão um cientista tem? Como ele entende a ciência que ele faz?

StarTalk é um programa gravado pelo renomado cientista Neil deGrasse-Tyson, diretor do Planetário Hayden, que conta com a presença de um cientista e de um comediante ou outro personagem, ambos convidados para fazer discussões sobre ciência a partir da visão de quem a faz e daquele que é leigo na área.

Você pode ouvir os podcasts ou assistir este programa no Youtube ou até mesmo no canal NatGeo.

Para assistir clique aqui.

Para ouvir o podcast clique aqui.

 

04/12
Bonito ou feio?

O professor Vagner, de filosofia, enviou um texto muito interessante sobre o que é bonito e o que é feio. Boa leitura!

A estética é um ramo da filosofia que se ocupa das questões tradicionalmente ligadas à arte, como o belo, o feio, o gosto, os estilos e as teorias da criação e da percepção artística.

Do ponto de vista estritamente filosófico, a estética estuda racionalmente o belo e o sentimento que este desperta nos homens. Dessa forma, surge o uso corrente de estética como sinônimo de beleza. É esse o sentido dos vários institutos de estética: institutos de beleza que podem abranger do salão de cabeleireiro à academia de ginástica.

A palavra estética vem do grego aisthesis e significa “faculdade de sentir”, “compreensão pelos sentidos”, “percepção totalizante”.

Assim, a obra de arte, sendo, em primeiro lugar individual, concreta e sensível, oferece-se aos nossos sentidos; em segundo lugar, sendo uma interpretação simbólica do mundo, uma atribuição de sentido ao real e uma forma de organização que transforma o vivido em objeto de conhecimento, proporciona a compreensão pelos sentidos; ao se dirigir, enquanto conhecimento intuitivo, à nossa imaginação e ao sentimento (não à razão lógica), toma-se em objeto estético por excelência.

Você acredita em padrão de beleza?

 

11/11
Nuvem, raio e tempestade

Captura de Tela 2015-11-06 às 14.35.07

Você sabia que existe um site totalmente dedicado a explicar raios e tempestades? Essa é a dica do professor Michel, de Física. Ele enviou o seguinte texto para o blog:

Um dos fenômenos naturais que mais assusta e impressiona o homem, tem muito a nos ensinar. Por meio do estudo da eletricidade atmosférica, conseguimos entender e prever as tempestades.

O Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) produziu diversas pesquisas sobre as descargas elétricas na atmosfera, ou seja, sobre raios e tempestades.

Para o público que deseja saber um pouco mais sobre o assunto, o Elat montou um site sobre as curiosidades relacionadas ao assunto, além é claro de mostrar todo o trabalho realizado pelo grupo. Já que a temporada de chuvas deve chegar em breve, dê uma passadinha por lá e conheça mais sobre o assunto.

Para visitar o site clique aqui.

09/11
Um vídeo sobre amizade

A professora Aline, de gramática, aproveitou que o final do ano e a formatura estão chegando e enviou um vídeo sobre amizade.

Ela também enviou esta frase: “A vida é aquilo que tem passado enquanto estamos vidrados em nossos smartphones, amando por mensagem, viajando pelo youtube, chorando pelo Twitter, curtindo pelo Instagram e conhecendo pessoas pelo facebook. Ilhados de solidão de quem está perto e cercado da presença de quem está distante, estamos conectados a tudo, menos a nós mesmos.” (Manoel Junior).

Para assistir ao vídeo, é só dar play: