20/10
Feira de ciências 2017-Sustentabilidade

Já podemos conferir o que aconteceu na IV Edição da feira de Ciências.

Com o tema sobre sustentabilidade, os alunos deram um verdadeiro show de conscientização e criatividade.

Vamos conferir? Veja demais fotos aqui.

IMG_9749

IMG_9787

10/03
Conheça nosso aluno mais radical

fernando (2)

Tem um aluno do 2º ano que é bastante radical e pratica motocross.

Vocês sabem quem é? Descubra na entrevista abaixo:

Blog do Raízes: Como começou a praticar?
Fernando: Eu comecei a partir de uma brincadeira com meu irmão.

Blog do Raízes: O que mais gosta no esporte?
Fernando: De ser um esporte radical, com vários desafios diferentes.

Blog do Raízes: É muito difícil? Não tem medo?
Fernando: Bom, depende do lugar, mas para mim não é tão difícil. Em lugares novos, com mais obstáculos, fica mais difícil e daí dá um pouco de medo.

Blog do Raízes: Quais são os acessórios necessários?
Fernando: Têm vários: capacete, bota, luva, colete, óculos, cotoveleiras e joelheiras.

Blog do Raízes: É muito perigoso? Já se machucou seriamente?
Fernando: Sim, é muito perigoso. Nunca tive nada muito sério, no máximo alguns ralados.

Blog do Raízes: Faz algum tipo de preparo (musculação, dieta . . .) para o esporte?
Fernando: Tento manter a forma correndo.

Blog do Raízes: No que a prática ajuda no dia a dia?
Fernando: Ajuda na saúde mental e física, pois é um esporte que eu gosto muito.

Blog do Raízes: Qual é a dica que dá para quem tem vontade de começar?
Fernando: Praticar o máximo possível.

Blog do Raízes: Pretende seguir carreira nessa área?
Fernando: Sim, pretendo, mas para ser um bom piloto tem que ser bem dedicado.

IMG-20170306-WA0005

06/03
Simulado de inglês pelo iPad

image 1

Preparar os alunos para o Enem e os principais vestibulares do país sempre foi uma das maiores preocupações do Raízes. Com a implantação do iPad e as ferramentas do Uno Internacional, esse trabalho está cada vez mais intenso e divertido.

Na aula da professora Aline, de inglês, por exemplo, o 1º ano utilizou o aplicativo Eval para responder questões de um simulado, tornando a atividade muito mais dinâmica e interessante.

O interessante é que as perguntas são no mesmo estilo do Enem, o que ajuda bastante aos alunos na familiarização do enunciado e na compreensão do texto em inglês.

A professora comentou que a atividade é uma ótima maneira para que a turma possa ir se acostumando com os textos, tanto os formais quanto o informais, sem contar que eles desenvolvem técnicas para memorizar o significado das palavras.

image 2

20/02
Gramática não é apenas um conjunto de regras

DSC07000

Atividades em grupo sempre resultam em uma aula mais dinâmica e divertida. E foi justamente o que rolou na aula de gramática, com a professora Alba.

O 1º ano foi dividido em grupos e eles tiveram de discutir sobre as diferentes linguagens e suas manifestações específicas.

O bacana é que a turma chegou à conclusão de que a gramática não é apenas um conjunto de regras para determinar o que é certo ou errado.

Eles entenderam melhor o funcionamento da língua e como ela pode ser utilizada de uma forma mais ampla.

DSC06993 DSC06994 DSC06997 DSC07002

17/02
Aula show de sociologia

IMG_20170206_110849854

Uma das aulas que as turmas mais gostam é a de Sociologia. Basta ver a alegria da turma nas fotos, não é?

Com o 1º ano, o professor Vagner trabalhou um conteúdo muito interessante sobre sociedade dinâmica.

Os alunos aprenderam como a sociedade é formada a partir da participação do indivíduo.

Além disso, a aula estimulou a percepção sobre as diferenças entre as pessoas e como todos podem agir de forma cooperativa.

A aula foi show!!!

IMG_20170206_110408491 IMG_20170206_110420525

06/02
E o post mais lido da história é . . .

Foram quase 13 mil visualizações que levaram o post “O que fazer para não poluir a água” ao primeiro lugar do nosso Top 30 mais lidos da história do blog.

Ficamos super felizes em saber que o texto vencedor tem um caráter de conscientização extremamente importante para o nosso planeta. Veja o texto na íntegra:

O que fazer para não poluir a água
(publicado originalmente em 29 de julho de 2011)

No Brasil, 13 milhões de pessoas não têm banheiro; menos de 44% da população têm coleta de esgoto; menos de um terço do esgoto recolhido é tratado; e 5,9 bilhões de litros de esgoto são despejados por dia em rios e lagos nas 81 maiores cidades do país.

São muitos os números que mostram o quanto nós poluímos a água. Por isso, diminuir o consumo de produtos que aumentam essa poluição é fundamental. Veja mais dicas do “Manual de Etiqueta 3.0″.

- Além do óleo de cozinha, também não devem ser despejados no esgoto doméstico inseticidas, pesticidas, tintas à base de óleo, solvente e fluidos de automóveis no esgoto doméstico;

- Em vez de jogar fora a casca do limão, deixe-a secar e depois use para espantar traças de armários e roupas;

- O vinagre branco pode ser usado para remover ferrugem, mofo, manchas no tapete, sujeira de banheiros e para tirar o cheiro de peixe de utensílios. Mas é preciso diluir o vinagre na água;

- Bicarbonato de sódio é ótimo para limpar forno e para fazer a limpeza geral, já que ele tem ação fungicida;

- Use quantidades menores de produtos de limpeza e higiene. Dê preferência para os biodegradáveis e orgânicos, pois eles são feitos a partir de substâncias naturais;

- Fale para os seus pais comprarem detergentes e sabões em pó com pouco ou nenhum fosfato na fórmula. Essa substância, que é a responsável pela espuma, estimula a proliferação de plantas e algas nos rios, reduzindo a quantidade de oxigênio para os peixes;

- Retire os restos de comida da louça e deixa-a de molho previamente na pia ou numa bacia. Só abra a torneira para enxaguar depois de ensaboar tudo. Isso ajuda a usar menos detergente.

- Remédios e cosméticos devem ser descartados em postos de coleta específicos, para que esses produtos sejam incinerados. Se você não souber de um posto adequado, é melhor jogá-los no lixo do que no esgoto.

- No jardim, prefira plantas nativas, pois elas se adaptam melhor ao ambiente e, logo, exigem menos cuidados e menos consumo de água;

- Não faça da mangueira uma “vassoura hidráulica” na hora de lavar quintal, garagem ou calçada. Se precisar lavar o local, varra e recolha o lixo antes.

03/02
Vice-campeão do Top 30 mais lidos

Em vários momentos do Top 30 mais lidos apareceram experiências química realizadas em nossos laboratórios. E o segundo lugar é justamente sobre isso.

Experiência termoquímica
(publicado originalmente em 8 de maio de 2012)

Nem sempre é fácil sacar logo de cara as inúmeras fórmulas que temos de aprender na sala de aula, em qualquer disciplina ligada à área de exatas. Nessas horas, nada melhor do que ver como as coisas funcionam na prática.

Pensando nisso, a professora Audrey, de Química, fez duas experiências relacionadas à termoquímica na aula desta terça-feira (8) com o pessoal do 2º ano. Ela contou aqui para o blog que, assim, fica mais fácil de entender os estudos sobre transferência de calor em uma reação química, tão falados em sala de aula.

Na primeira prática, os alunos colocaram o sulfato de cobre pentahidratado, uma substância de cor azul, no tubo de ensaio e o aqueceram. Eles puderam observar que, graças ao calor, a água presente no sulfato evaporou e que houve uma mudança na cor da substância.

Dessa reação foi formado outro produto, o sulfato de cobre anidro. A professora Audrey explicou que isso aconteceu devido à reação endotérmica, quando ocorre a absorção de calor.

Na segunda prática, os alunos observaram o processo inverso, por meio da reação exotérmica. Eles adicionaram água ao sulfato de cobre anidro, provocando uma reação que liberou energia e tornou o tubo de ensaio extremamente quente, evidenciando a energia perdida.

As fotos da turma e das etapas das duas experiências estão lá no Flickr do Raízes.

02/02
E a medalha de bronze no Top 30 vai para . . .

O 3º post mais lido da história do blog do Raízes é muito divertido e educativo.

Aprendendo a fazer o jogo Cara a Cara
(publicado originalmente em 27 de abril de 2012)

Alguns jogos clássicos são tão divertidos que voltam a ser fabricados, mesmo que com uma cara diferente.

Um deles é o Cara a Cara, jogo de adivinhação muito bacana para treinar a capacidade de dedução e memória dos jogadores, principalmente de crianças a partir dos 6 anos.

Nesse joguinho de dupla, é preciso adivinhar de quem é a cara que o adversário esconde. A Priscila Okino, do grupo Muriquinhos – que faz experiências e pesquisas de brinquedos e brincadeiras ecológicas –, ensinou lá no blog do grupo como fazer esse jogo em casa.

Como a gente sabe que os alunos do Raízes adoram fazer seus próprios brinquedos reaproveitando materiais – tanto que nesta sexta-feira alguns trabalhos feitos com a prô Jéssica, da Educação Ambiental, estão expostos na escola – aqui vai mais uma ideia de diversão.

Vocês vão precisar de duas caixas de papelão de 30 cm x 20 cm, facilmente encontradas em supermercados; duas caixinhas de sabonete; 40 tampinhas de suco de caixinha; cola instantânea; papel-cartão; tinta guache; pincel; tesoura sem ponta; 40 imagens pequenas de “pessoinhas” e 40 imagens grandes (elas devem ser iguais).

Primeiro vocês terão de pintar as caixas e colar as figurinhas pequenas nas tampinhas (20 para cada jogador). Depois, colem as tampinhas em cada caixa de papelão e numerem os personagens na abertura de cada tampinha (de 1 a 20, sem repetir). Em seguida, recortem o papel-cartão, formando 20 cartas. Em cada uma delas, colem uma das figuras grandes e escrevam o mesmo número que está na figura igual pequena.

Para brincar, cada jogador sorteia um cartão grande. Depois, os dois se alternam com perguntas sobre como é a “pessoinha” do outro, por exemplo: “usa óculos?”, “tem barba?”, “é mulher?”. Só vale responder “sim” ou “não” e ganha quem descobrir primeiro o personagem do outro.

O passo a passo vocês também podem ver no blog do Muriquinhos, neste link aqui, onde há fotos mostrando cada etapa, ou no site da Folhinha, neste link aqui, por meio de uma animação bem bacana.

01/02
Obras de arte em fotografia

O 4º post mais lido da história do blog foi uma atividade da prô Amarilis, de artes. A ideia de recriar obras famosas em fotografias fez um enorme sucesso.

Releitura de obras de arte com fotografia
(publicado originalmente em 23 de maio de 2012)

Ao pensar em fotografia, vocês logo imaginam as imagens que tiram do celular para publicar no Facebook, no Instagram ou em qualquer outra rede social?

Pois saibam que a fotografia não serve apenas para registrar um momento bacana e depois compartilhar com a galera. Ela também é um importante segmento artístico.

Para falar sobre o surgimento da fotografia e todas as possibilidades artísticas que ela oferece, a professora Amarilis propôs um trabalho muito divertido para o pessoal do 2º ano.

Nas aulas passadas, a turma fez uma pesquisa histórica e nesta quarta-feira (23), os alunos usarão a máquina fotográfica para fazer uma releitura de uma obra de arte.

A escolha da obra ficou livre para cada grupo. Eles terão de interpretar e recriar a obra, com o auxílio de roupas e acessórios, e depois fotografar essa releitura.

A atividade é ótima para exercitar o olhar, pois reler uma obra é totalmente diferente de apenas reproduzi-la. É preciso interpretar o que se vê e exercitar a criatividade.

Há uma série de artistas que fizeram releituras de obras importantes, inclusive com o auxílio da fotografia. Um deles é fotógrafo italiano Marco Pece, que usou peças de Lego para reconstruir quadros como “O Grito”, de Edvard Munch. Clique aqui para ver o Flickr do fotógrafo.

Jocelyne Grimaud usou bonecas Barbie para fazer suas releituras, como a da “Monalisa”, de Leonardo Da Vinci. Clique aqui para ver outros trabalhos da artista.

Já o ilustrador David Barton usou personagens dos Simpsons em releituras. Uma delas é o Auto-retrato de Van Gogh. Clique aqui para ver o site do ilustrador, o Limpfish.com.

Até o Mauricio de Sousa já fez suas releituras. Olha só essa de “Rosa e Azul”, de Renoir. Vocês podem ver outras obras da exposição “História em Quadrões” clicando aqui.

 Daqui a pouco, publicamos as releituras feitas pelo pessoal do 2º ano aqui no blog.