16/05
Um bom filme para aprender

0bd2eb446c1a5d7742f88c29cc58f9fe

capa-celular-moto-g-g2-poderoso-chefo-godfather-filme-D_NQ_NP_692301-MLB20296272302_052015-FOs filmes foram feitos para emocionar, alegrar e surpreender .Muitos deles mostram personagens com características bem marcadas. Características culturais, seja nas gírias, ou no sotaque, seja no modo de viver ou através de fatos relembrados de acordo com seu lugar de origem.

Os filmes tem uma importância cultural muito grande, pois é através deles que descobrimos os costumes de terras, as quais nunca visitamos. Um bom filme promove várias reflexões nos alunos e no professor, estabelecendo uma intensa relação no processo ensino –aprendizagem.

A cinematografia é uma excelente ferramenta para contextualizar os conteúdos estudados nas apostilas. Então seguem algumas dicas para os alunos:

Para os alunos do 3º ano indicamos “ The God father”, “ The god, the bad, and the ugly” e “Diários de motocicleta”.

Para o 2º ano, já indicamos “An inconvenient thruth”, “ Os dez maiores desastres naturais” e “ The get down”.

E 1º ano os filmes são “ Marley e eu” e “Sempre a seu lado”.

Agora é só preparar a pipoca e se emocionar!

21/10
Três filmes para aprender e curtir

O professor Roberto Carlos enviou três indicações de filmes para vocês curtirem e aprenderem.

Para o primeiro ano, a dica é documentário Fahrenheit 9-11, do diretor Michael Moore. O filme fala sobre o atentado de 11 de setembro e é muito interessante. Para assistir clique aqui.

Já para o pessoal do 2º ano, o professor recomenda o filme O Labirinto do Fauno e deixa uma pergunta para vocês refletirem: após assistir ao filme, podemos considerar a mensagem poética? Para assistir clique aqui.

E para os terceirões a dica é Marilyn Monroe – The Final Days, que conta a história dessa importante atriz. Para ver clique aqui.

12/03
Aprendendo com filmes sobre gângsteres

Vocês ainda nem eram nascidos quando grandes filmes sobre gângsteres foram lançados, entre eles, “O Poderoso Chefão” e “Os Intocáveis”, mas, de acordo com o professor Fábio, de Geografia, muitas produções deste gênero lançadas recentemente são tão boas quanto os clássicos.

E é sobre isso que ele fala nesta terça-feira (12) aqui no blog. Se liga, galera!

Filmes sobre gângsteres

Como apreciador de filmes, particularmente gosto muito de um dos gêneros cinematográficos mais tradicionais: filmes com mafiosos. Aprecio este tema tanto quanto ficção científica ou animações.

Resolvi escrever sobre este gênero, e não sobre um filme especificamente, porque seria um pouco redundante uma análise de cada um deles, já que o enredo é sempre o mesmo. Mas, se isto é fato, por que escrever sobre ou apreciar este tipo de filme, se são todos iguais?

A resposta está na história, no trabalho de figurino, pesquisa histórica, na interpretação dos atores e numa direção capaz de, mesmo se tratando de um filme previsível, criar cenas memoráveis e personagens cativantes.

Momentos únicos como em “O Poderoso Chefão” (The Godfather) com Marlon Brando, James Caan e Al Pacino sob a batuta de Francis Ford Coppola, ou a obra de arte de Brian De Palma na cena da estação central em “Os Intocáveis” (The Untouchables), com Robert De Niro, Kevin Costner, Andy Garcia e Sean Connery.

Recentemente saíram novos filmes sobre o tema: “Inimigos Públicos” (Public Enemies) – com Johnny Depp e Christian Bale nos papéis principais –, “Os Infratores” (Lawless) – com Tom Hardy, Shia Lebeouf, Gary Oldman e Guy Pierce – e a estreia mais recente, “Caça aos Gângsteres (Squad Gangster) – com Josh Brolin, Nick Nolte e Sean Penn.

Infelizmente, aqui no Brasil, estes filmes não tiveram um grande destaque na bilheteria ou na mídia. O que considero uma injustiça. “Inimigos Públicos” tem todos os elementos que tornaram “O Poderoso Chefão” e “Os Intocáveis” memoráveis: história e personagens completos construídos ao longo do enredo.

“Os Infratores” consegue sair do lugar comum e tira a disputa pelo domínio do mercado ilegal de bebidas das grandes cidades e o coloca numa cidade de interior. Já com “Caça aos Gângsteres”, apesar de não ter uma história que empolga, há um belo time de última geração de atores com falas fortes e com um ar nostálgico dos clássicos.

Enfim, vale a pena assistir à nova safra do gênero, pois são novas formas de conhecer um dos momentos históricos mais intrigantes sobre os EUA, a Grande Depressão, novas formas de mostrar que até mesmo uma poderosa potência tem seus momentos de crise. Bom filme!

05/03
Django Livre

Vocês sabiam que o mais novo filme do Quentin Tarantino tem influência de um gênero chamado Faroeste Espaguete? Pois é, o professor Fábio, de Geografia, fala sobre isso e outros pontos interessantes de “Django Livre” na resenha desta terça-feira (4).

E já que o assunto é Tarantino, aqui vai uma dica cultural: até o dia 17 de março, o Centro Cultural Banco do Brasil, no centro de São Paulo, oferece a mostra Mondo Tarantino, uma retrospectiva cinematográfica completa do diretor. Vocês podem ver mais informações sobre a mostra clicando aqui. Agora vamos à resenha?

Django Livre

A primeira vez que assisti a um filme com o título “Django”, eu tinha uns… 13 anos, creio.

Havia uma sessão de filmes na grade da antiga emissora do doutor Paulo Machado de Carvalho (hoje, a emissora da tal igreja) que se chamava “Bang-Bang à Italiana”.

Nela passavam somente películas conhecidas como faroeste espaguete, porque todos os filmes eram protagonizados ou dirigidos por italianos.

Quentin Tarantino, um confesso fã deste tipo de filme, presta uma bela homenagem a este tipo de cinema. Narra a história de um escravo (Jamie Fox) que conquista sua liberdade por meio da intervenção de um caçador de recompensas e dentista alemão Schultz (Christoph Waltz) que o ensina a arte de caçar homens procurados pela justiça e descobre um dom natural em Django para atirar com precisão.

Django tem um único objetivo: encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington), a esposa que ele havia perdido para o tráfico de escravos há muito tempo. A busca de Django e Schultz acaba levando-os até Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o proprietário de “Candyland”, uma fazenda abominável onde os escravos são preparados pelo treinador Ace Woody (Kurt Russell) para lutarem entre si sob apostas da alta sociedade da época.

Explorando a fazenda sob falsos pretextos, Django e Schultz despertam a desconfiança de Stephen (Samuel L. Jackson quase irreconhecível!), o fiel escravo doméstico de Candie.

Django Livre foi o melhor resultado de bilheteria de Tarantino, pelo menos no Brasil. A receita é muito básica: diálogos sagazes e com muito humor negro – destaque para a cena sobre um “possível” início da Ku Klux Klan (KKK) e uma discussão a respeito da confecção dos capuzes brancos – e a maneira como Quentin cria toda uma estética para mostrar a violência como elemento sociológico – fator que tornou memoráveis suas produções anteriores como “Pulp Fiction” e “Bastardos Inglórios”.

Ambientado no sul dos EUA e contextualizado dois anos antes da Guerra Civil norte-americana, o ponto-chave do filme é o retrato que o diretor faz sobre a escravidão, inclusive com elementos nunca antes mostrados em produções anteriores que trataram o mesmo assunto.

Como, por exemplo, o fato de Django se passar como um consultor para compra de escravos e a estranha ligação entre Calvin, senhor de escravo, e Stephen, um escravo que assimilou a lógica da servidão como natural. Outro destaque é a pequena, mas mais do que merecida, homenagem a um ícone, ainda vivo, do bom faroeste espaguete: Franco Nero, que protagonizou no passado o papel-título.

Alguns críticos torcem o nariz quando escrevem sobre os filmes de Tarantino. Minha opinião é de que debater filmes é quase tão bom quanto assisti-los. Bom filme!

26/11
O Preço do Amanhã

Vamos começar a semana com uma resenha do professor Fábio, de Geografia, sobre o filme “O Preço do Amanhã”. A trama é muito bacana, pois mistura ação e questões filosóficas e sociológicas.

O Preço do Amanhã

O que você faria se tivesse 24 horas de vida? E se fosse um século?

Este é o mote para esta produção que traz em seu elenco um surpreendente Justin Timberlake e Cilian Murphy como protagonista e antagonista, respectivamente.

Em tempos futuros, a ciência foi capaz de criar a imortalidade, quer dizer, impedir o envelhecimento. No entanto, há um preço: tempo de vida.

No filme, todas as pessoas têm uma vida normal até completar 25 anos. Mas quando se finda o 25º ano, um relógio biológico, literalmente, inicia sua contagem regressiva de um dia. Assim, se as pessoas quiserem viver eternamente com 25 anos, têm de trabalhar por isso.

Até aí, nada de mais. O que é dar um trampo em troca de uma eternidade jovem? No entanto, a sociedade consumista e desigual necessita de um mecanismo regulador que a mantém com a tradicional relação entre dominantes e dominados.

 

Não existe mais o dinheiro. O tempo de vida é a forma de pagamento para a sobrevivência! Água, luz, telefone, transporte, impostos, tudo é pago com minutos, horas, dias, ou seja, as pessoas vivem para pagar contas! E ainda dizem que é só ficção científica…

A trama expõe muitas referências filosóficas e sociológicas, mas, a fim de criar ação, acaba por não dar conta de aprofundar questões que a própria história cria. Por exemplo: como a humanidade poderia lidar com o fato de ninguém morrer mais?

No mais é um bom entretenimento. Bom filme!

22/12
Um pouquinho dos mais esperados

Nesta semana, foram divulgados novos trailers de dois filmes que estão na lista dos filmes mais aguardados de 2012.

Um deles é” Hobbit: Uma Jornada Inesperada”, primeiro de dois filmes baseados no livro “O Hobbit”, de J.R.R. Tolkien, o mesmo da trilogia “O Senhor dos Anéis”. Os novos longas vão contar a história de como Bilbo Bolseiro conseguiu o Anel. A primeira parte está prevista para 14 de dezembro de 2012.

O outro filme que acaba de ganhar um trailer oficial é “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”. A sinopse é basicamente a seguinte: o promotor Harvey Dent está morto e Batman se torna um fugitivo, pois assumiu os crimes cometidos por Duas Caras. Oito anos depois, Gotham entra novamente em uma onda de criminalidade pelas mãos de Bane.

Esse novo trailer mostra um pouco de tudo: Tom Hardy vestido de Bane botando para quebrar, a Mulher-Gato Anne Hathaway e os atores Michael Caine, Marion Cotillard, Joseph Gordon Levitt e Gary Oldman. O filme estreia em julho de 2012.

29/09
Agenda cultural

Cerca de 500 quilômetros nos separam das atrações do Rock In Rio, mas não é porque estamos distantes do maior evento que está rolando no país que vamos deixar de curtir o fim de semana. Em São Paulo, sempre tem um show, e, em Mogi, peças de teatro. Ah, sem falar das estreias nos cinema.

Fernando & Sorocaba
Local: Villa Country (Avenida Francisco Matarazzo, 774, Água Branca)
Horário: 23h30
Quando: Quinta (29)
Quanto: De R$ 90 a R$ 270
Informações aqui

A dupla sertaneja Fernando & Sorocaba sobem ao palco em show de aquecimento para o lançamento do seu novo CD, Acústico 2, que será gravado em outubro em Curitiba. No repertório, grandes sucessos como “Madri”, “A Casa Caiu” e “Paga Pau”, além da inédita “Pega Eu” e “Férias em Salvador”.

Jorge e Mateus
Local: Credicard Hall (Avenida das Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro)
Horário: 22h00
Quando: Sexta (30)
Quanto: De R$ 160
Informações aqui

A dupla Jorge e Mateus, conhecida no mundo do sertanejo universitário, promete animar os fãs com repertório que inclue os principais sucessos, como “Amo Noite e Dia”, “Pode Chorar” e” De Tanto Te Querer”.

All You Need is Love e Orquestra
Local: HSBC Brasil (Rua Bragança Paulista, 1.281, Chácara Santo Antônio)
Horário: 22h00
Quando: Sábado (1)
Quanto: De R$ 50 a R$ 140
Informações aqui

A banda All You Need Is Love presta seu tributo ao Beatles, com músicas desde 1960 até 1966, com arranjos originais, instrumentos vintage, repertório amplo e fidelidade de vozes, figurinos, trejeitos e até de diálogos em inglês no palco.

Lobão
Local: Citibank Hall (Avenida Jamaris, 213, Moema)
Horário: 22h00
Quando: Sábado (1)
Quanto: R$ 140
Informações aqui

Show em comemoração ao sucesso da autobiografia “50 Anos a Mil”, que já tem 100 mil cópias vendidas. Durante a apresentação, Lobão receberá um dos maiores guitarristas do Brasil, Luiz Sergio Carlini, para tocar músicas de Raul Seixas, Mutantes, Tutti Frutti e outros. Além de novas composições como “Song for Sampa” e “Das Tripas Coração”, o repertório contará com a inédita “Agora é Tarde”.

Forfun
Local: Carioca Club (Rua Cardeal Arcoverde, 2.899, Pinheiros)
Horário: 21h00
Quando: Domingo (2)
Quanto: R$ 20 a R$ 60
Informações aqui

O grupo Forfun lança seu terceiro álbum, chamado Alegria Compartilhada. No palco, Danilo Cutrim (vocal e guitarra), Nicolas César (bateria), Rodrigo Costa (baixo e vocais) e Vitor Isensee (teclados, samplers e escaleta), apresentam canções como o primeiro single, “Quem Vai, Vai” que foi indicado para o VMB 2011, na categoria Hit do Ano.

O Auto da Barca do Inferno – Grupo Trapiche
Local: Theatro Vasques (Rua Doutor Corrêa, 515, Carmo)
Horário: 20h00
Quando: Quinta (29)
Quanto: R$ 24
Informações aqui

A obra do autor Gil Vicente conta a história de um agiota, um fidalgo, um sapateiro, um judeu, um juiz, uma prostituta e um frade que chegam ao purgatório. Lá, se deparam com um anjo da Barca da Glória e o Diabo da Barca do Inferno. Todos lutam para o embarque na Barca da Glória, criando situações tragicômicas onde querem provar certa honestidade.

Brincando com o Sexo – Cia de Teatro Art-Sampa
Local: Theatro Vasques (Rua Doutor Corrêa, 515, Carmo)
Horário: 20h00
Quando: Sexta (30)
Quanto: R$ 40
Informações aqui

“Brincando com o Sexo” é uma comédia que quer alertar os jovens sobre as consequências de praticar o sexo de qualquer maneira e sem segurança.

Coisas de Buteco – Criadores de Ilusão Teatro Humanizado
Local: Theatro Vasques (Rua Doutor Corrêa, 515, Carmo)
Horário: 20h00
Quando: Sábado (1)
Quanto: Grátis
Informações aqui

A peça retrata histórias engraçadas de pessoas anônimas que, depois de tomar uns goles a mais, enxergam o mundo mais divertido.

Amizade Colorida

Jamie (Mila Kunis) é uma jovem recrutadora de Nova Iorque que convence um cliente em potencial (Justin Timberlake) a deixar seu emprego em São Francisco e aceitar um emprego na Big Apple. Apesar de haver uma atração mútua, ambos percebem que tudo de que eles estão fugindo é de um relacionamento e decidem se tornar amigos… com benefícios.

Família Vende Tudo

Após a apreensão da muamba vinda do Paraguai, uma família se vê em sérios problemas financeiros. A saída é usar a filha Lindinha (Marisol Ribeiro) para aplicar o golpe da barriga. O alvo é Ivan Carlos (Caco Ciocler), astro da música brega. Lindinha e seus pais (Lima Duarte e Vera Holtz) passam a acompanhar a agenda de shows de Ivan Carlos, de forma a fazer com que ela tenha um encontro com o cantor no dia mais propício para que engravide. Eles só não contavam com Jennifer (Luana Piovani), a esposa ciumenta.

11/08
Agenda Cultural

Esse fim de semana é dos festivais. Em São Paulo, vai rolar o Festival Nova Brasil, de MPB, e o Sertanejo Pop Festival, além de uma mostra de cinema turco no Centro Cultural. Em Mogi, o destaque é o I Encontro de Ferreomodelismo, no Ciarte. Divirtam-se!

All You Need is Love
Local: Tom Jazz (Avenida Angélica, 2.331, Consolação)
Horário: 22h00
Quando: Quinta (11)
Quanto: R$ 50
Informações aqui

O espetáculo All You Need Is Love, banda cover dos Beatles, presta seu tributo em um show especial no Tom Jazz, retratando desde 1960 até 1966 com arranjos originais, instrumentos vintage, repertório amplo e fidelidade de vozes, figurinos, trejeitos e até de diálogos em inglês no palco.

RPM
Local: Credicard Hall (Avenida das Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro
Horário: 22h00
Quando: Sexta (12)
Quanto: De R$ 60 a R$ 120
Informações aqui

Com sua formação clássica, o RPM volta à cena com os músicos Paulo Ricardo (baixo e vocal), Luiz Schiavon (teclado), Fernando Deluqui (guitarra e vocal) e Paulo PA (bateria) apresentando, além dos clássicos, músicas do novo CD, com lançamento previsto para esse mês.

Monobloco
Local: Credicard Hall (Avenida das Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro)
Horário: 23h00
Quando: Sábado (13)
Quanto: De R$ 140 a R$ 180
Informações aqui

A banda Monobloco fará apresentação única no Credicard Hall. O grupo surgiu após uma oficina de percussão no Sesc Vila Mariana e foi idealizado em 2000 pelos integrantes do grupo Pedro Luís e A Parede. O repertório vai de marchinhas tradicionais ao samba de Cartola e Clara Nunes, passando por funk e canções do Paralamas do Sucesso, Raul Seixas e Tim Maia.

Festival Nova Brasil
Local: Arena Anhembi (Avenida Olavo Fontoura, 1.209, Santana)
Horário: 18h00
Quando: Sábado (13)
Quanto: De R$ 150 a R$ 220
Informações aqui.

Promovido pela rádio Nova Brasil FM, a segunda edição do festival reúne quatro nomes da MPB: Ana Carolina, Zé Ramalho, Os Paralamas do Sucesso e Maria Gadú, que anima o público com faixas como “Shimbalaiê”, “Bela Flor” e “Dona Cila”. Ainda há ingressos para a pista Premium, pista normal e camarote direita

Sertanejo Pop Festival
Local: Chácara do Jóquei (Avenida Pirajussara, s/n, Vila Sônia)
Horário: 14h00, no sábado, e 13h00, no domingo
Quando: Sábado (13) e domingo (14)
Quanto: De R$ 100 a R$ 340
Informações aqui.

No primeiro dia do festival, tocam as duplas Guilherme & Santiago, Humberto & Ronaldo, Gusttavo Lima e Jorge & Mateus. No domingo, será a vez das duplas Munhoz & Mariano, Maria Cecília & Rodolfo, Michel Teló, Fernando & Sorocaba, Victor e Leo.

“A Cidade e as Serras” – Cia Realce
Local: Theatro Vasques (Rua Doutor Corrêa, 515, Carmo)
Horário: 10h00 e 20h00
Quando: Quinta (11)
Quanto: R$ 30
Informações aqui

A Cia Realce apresenta na peça “A Cidade e as Serras” a história de Jacinto. Ele cai num enorme vazio e num grande pessimismo após um incidente ocorrido no jazigo de sua família. Jacinto vai a Tormes, em Portugal, e é lá nas serras que ele se reencontra com seu interior, preenchendo enfim o vazio de sua alma.

“A Bela e a Fera” – Grupo Ala Produções Artísticas
Local: Theatro Vasques (Rua Doutor Corrêa, 515, Carmo)
Horário: 16h00, no sábado, e 15h00 e 17h00, no domingo
Quando: Sábado (13) e domingo (14)
Quanto: De R$ 10 a R$ 30
Informações aqui

Bela, uma jovem atraente e inteligente, vai ao castelo da Fera horrenda onde seu pai é feito prisioneiro. Lá, ela se oferece para ficar no lugar do pai. Com a ajuda dos empregados encantados do castelo, ela logo percebe que por trás da aparência assustadora da Fera, se esconde o coração e a alma de um príncipe humano.

I Encontro de Ferreomodelismo e História da Ferrovia de Mogi
Local: Ciarte (Rua Doutor Ricardo Vilela, 69, Centro)
Horário: 10h00
Quando: Sábado (13) e domingo (14)
Quanto: Grátis
Informações aqui

Serão expostos duas maquetes da via férrea medindo 2×3 metros, dez banners históricos sobre a ferrovia na região contendo fotos e histórias, além de miniaturas de trens que, no passado, transportavam passageiros de Mogi rumo ao Rio de Janeiro e a Minas Gerais.

Festival de Cinema Turco

Filme “A Garota do Lenço Vermelho”

O Centro Cultural São Paulo apresenta, em parceria com o Consulado da Turquia, o Festival de Cinema Turco, que acontece no espaço até o dia 18 de agosto, de terça a domingo, das 16 às 20 horas. A entrada custa R$ 1 e a retirada dos ingressos deve ser feita na bilheteria na semana de exibição do filme. Serão exibidos 12 filmes. Para ver a programação, clique aqui.

A Árvore da Vida

Com Brad Pitt, Sean Penn, Fiona Shaw e Jessica Chastain, o drama se passa na década de 1950 e fala sobre uma família com três filhos, no momento em que o mais velho testemunha o “fim da inocência”.

Balada do Amor e do Ódio

O drama retrata a história de dois palhaços que disputam o amor da mais bonita e sedutora mulher do circo onde trabalham na Espanha, durante a Guerra Civil.

Dylan Dog e as Criaturas da Noite

O enredo é baseado nas histórias em quadrinhos Dylan Dog. No filme, o detetive Dylan Dog convive com criaturas do mundo sobrenatural. Quando o pai de uma moça é assassinado por um lobisomen, ele é chamado para desvendar o mistério.

Solidão e Fé

Narrado em primeira pessoa, Solidão e Fé é o diário de uma viagem, no qual a diretora Tatiana Lohmann apresenta o universo do rodeio do ponto de vista feminino.

Super 8

A trama se passa no verão de 1979, quando um grupo de seis garotos, em uma cidade industrial de Ohio, testemunha uma colisão de um caminhão com um trem de carga. Eles registram tudo com a câmera Super 8 com a qual estavam tentando fazer um filme. Depois começam a desconfiar que não houve acidente, quando misteriosos desaparecimentos começam a acontecer e o exército tenta encobrir a verdade.

Transeunte

O filme brasileiro mostra um senhor aposentado que caminha diariamente entre anônimos pelo centro da cidade do Rio de Janeiro, sendo um figurante que testemunha diversos conflitos alheios.

Tudo Estará Bem

Roteirista é pressionado pelo produtor para finalizar um projeto, mas acaba descobrindo, por acidente, fotos que revelam abusos cometidos por militares no Iraque.

Para ver em quais salas os filmes estão em cartaz, clique aqui.