09/08
Discussão sobre o Realismo

Saindo do contexto romântico da literatura,os alunos do 2º ano iniciaram uma importante discussão sobre o realismo e para contribuição da biblioteca cultura dos alunos a prô de literatura propôs uma leitura densa e bem realista sobre o livro “O Primo Basílio”, que é uma importante obra de Eça de Queirós, um dos autores mais celebrados da literatura portuguesa.

Inicialmente publicada em 1878,Queirós faz uma análise da sociedade portuguesa para determinar quais eram os vícios e os males que prejudicavam profundamente o desenvolvimento de Portugal.

Narrado em 3ª. pessoa, narrador – onisciente, Eça traça uma panorama da sociedade de sua época, a partir da composição de tipos sociais. Jorge e Luísa formam um jovem casal pertencente à burguesia de Lisboa.

o primo basilio

Luísa vive um casamento morno com Jorge e vive de fantasias.Quando Jorge parte para uma viagem de trabalho. Durante sua ausência, Luísa recebe a visita de um antigo namorado de juventude, seu primo Basílio, residente em Paris. Admirado com a beleza da moça, Basílio envolve Luísa em um jogo de sedução, que faz com que ela se imagine vivendo uma das aventuras amorosas de suas leituras românticas. Eles se tornam amantes, passando a trocar bilhetes e cartas de amor.

Juliana ( a empregada da família) rouba algumas cartas trocadas entre os amantes e inicia uma chantagem a Luísa. Luisa conta um plano de fuga para Basílio, no entanto este se recusa e retorna a Paris.

Envolvidos nessa trama, os alunos participaram de uma importante discussão sobre os valores culturais e sociais de uma sociedade, com o objetivo de ampliar os conhecimentos e sua visão crítica.

 

29/06
Biblioteca do Raizes tem principais títulos da literatura nacional

IMG_20150616_101444610_HDR

A biblioteca do Raízes tem os principais livros que podem ajudar os alunos a estudar para os vestibulares. Títulos como “Literatura para Fuvest”, “Literatura para Unicamp” e “Literatura comentada” ajudam a interpretar e estudar as diferentes obras literárias.

Entre os autores mais estudados e que sempre caem nestes vestibulares estão as obras de Jorge Amado, Graciliano Ramos, Eça de Queiroz, Clarice Lispector e Erico Veríssimo, que os alunos podem ler à vontade no espaço.

Entre todo o acervo bibliográfico, encontram-se também livros de poesias, contos, teatro, novela, filosofia, geografia, crônicas, história e produção de texto. Todas as obras estão disponíveis para os alunos e professores.

Para levar os livros para casa, os alunos devem preencher a ficha de registro na secretaria do colégio. Mais informações sobre o tempo de empréstimo e quantidade de livros que cada um pode levar podem ser obtidas na secretaria.

Para quem não conhece, vale a pena dar uma passada por lá. Veja algumas fotos do espaço no nosso Flickr clicando aqui.

29/04
Dica do professor: um pouco mais sobre Kucinski

Bernardo Kucinski

O professor Guilherme, de Literatura, passou uma atividade para a galera do 3° A e decidiu complementar com mais algumas informações sobre o escritor Bernardo Kucinski.

Descendente de judeus da Polônia, Bernardo Kucinski é um dos escritores brasileiros que mais me impressionaram nestes últimos tempos, seja pelo seu livro de contos, “Você vai voltar pra mim”, seja pelo romance “K”.

Em ambos os casos, o pano de fundo é a Ditadura Militar no Brasil (1964-1985). No volume de contos, encontram-se narrativas cuja preocupação, em boa parte, consiste em revelar até que ponto a ditadura afetou a vida do cidadão comum ou mesmo alheio, por ignorância ou alienação, ao regime.

Há, ainda, contos com um tema doloroso ao escritor, que teve sua irmã e cunhado desaparecidos depois do AI-5: a inviabilidade do luto diante da não confirmação da morte das vítimas da ditadura. Afinal, os militares jamais listaram os nomes das vítimas cujos corpos, se não tiveram outro fim, foram pelo menos dados aos cachorros ou aos porcos.

E essa é a questão central do romance. K é a personagem que nomeia a obra e que alude a narrativas de Kafka. A menção à ascendência do escritor não é mera informação biográfica. O protagonista, que corresponde a um poeta, professor de literatura e pai do escritor Bernardo, perdeu parentes no holocausto e, já no Brasil, perdeu a filha, até hoje não encontrada. A diferença do nazismo, que, burocrático, registrava nome por nome dos mortos em campos de concentração, os militares do Brasil, com intenções de torturar os parentes das vítimas e de maquiar sua covardia e truculência, forjavam uma vida àqueles que mataram.

É assim que K recebe cartões postais de quem, já morto, se diz exilado. E o romance desenvolve-se à medida que a agonia de K cresce, atrelada ao terror praticado pelos agentes. Misto de ficção e de testemunho – testemunho que por sua vez já rarefaz as fronteiras que separam a memória da ficção – “K” versa sobre a busca sem esperança; sobre a busca que só confirme uma certeza: a de que os mortos, assassinados pelos militares, estão mortos; sobre a busca que, em caso de êxito, possibilite na melhor das hipóteses o luto.

Recomendo fortemente as duas obras, sobretudo em tempos em que temos assistido a um novo avanço conservador que não pode ser subestimado e que pede a volta desses tempos, que destruíram não só a família de Bernardo K., mas muitas outras.

29/04
Leituras para viajar pela história

Para ajudar a galera a ficar por dentro de fatos importantes da história, o professor Rafael indicou a leitura de alguns livros que valem para todas as turmas.

Os primeiros tratam dos arquétipos femininos e masculinos da cultura greco-romana: As Deusas e a Mulher e os Deuses e o Homem, de Jean Shinoda Bolen.

Há ainda livros que tratam da primeira e da segunda guerra: Era dos Extremos, de Eric Hobsbawm; A Menina que Roubava Livros, de Markus Zusak, e O Menino do Pijama Listrado, de John Boyne.

Sobre a história contemporânea do Brasil, o professor indica a coleção de livros de Elio Gaspari sobre a ditadura: A Ditadura Envergonhada, A Ditadura Escancarada, A Ditadura Derrotada e A Ditadura Encurralada.

Boa leitura!

11/02
Você sabia . . .

. . . que a colaboração da professora Margarete é sobre 10 fatos curiosos de autores, livros e literatura? Pois é, ela enviou para o blog uma lista com 10 coisas que vocês provavelmente não sabem sobre os livros e autores que estudam, estudaram ou ainda vão estudar.

Aí vai a lista então:

1ª - A Bíblia Sagrada é o livro mais vendido do mundo. Calcula-se que os números de exemplares já ultrapassaram 6 bilhões.

2ª - Até hoje, foram produzidos mais de 400 filmes baseados na obra de William Shakespeare.

3ª - O poeta português Fernando Pessoa foi criado na África do Sul e teve o inglês como a sua segunda língua. Das quatro obras que publicou em vida, três são na língua inglesa.

4ª - Guimarães Rosa, famoso escritor brasileiro, morreu três dias depois da sua posse na Academia Brasileira de Letras.

5ª - Virginia Woolf, Goethe e Hemingway tinham o hábito de escrever em pé.

6ª - O Bloomsday é um feriado comemorado em 16 de junho, na Irlanda, em homenagem ao livro Ulysses, de James Joyce. É o único feriado em todo o mundo dedicado a um livro, excetuando-se a Bíblia.

7ª - Conforme inventário da Unesco de traduções de livros, Agatha Christie é a autora mais traduzida em todo o mundo, com 6.598 traduções de seus contos, romances e peças teatrais.

8ª - Paulo Coelho é o escritor brasileiro que mais vendeu livros. Os números de exemplares ultrapassam 70 milhões.

9ª - A caligrafia do escritor Machado de Assis era tão ruim que, às vezes, até ele tinha dificuldade de entender o que escrevia.

10ª - A escritora inglesa J.K. Rowling escreveu todos os livros do Harry Potter à mão.

27/01
Novos livros para a biblioteca

A sala de estudos é um espaço todo preparado para que as turmas do ensino médio possam fazer trabalhos e a revisão do conteúdo na própria escola.

No local, também organizamos a biblioteca do Raízes, com títulos bem variados.

No ano passado, já adquirimos novos títulos para o acervo e, no começo desse ano, mais livros chegaram para complementar a coleção.

Além de livros importantes de cada disciplina, a biblioteca conta também com clássicos e obras exigidas nos melhores vestibulares do país. Bacana, não é?

19/11
Prova do Decora – Campanha solidária de Natal

Nesta quarta-feira (28) teremos mais uma prova de contagem de camisetas do Decora no ensino médio.

Uma das últimas provas do Decora do ensino médio será cultural e solidária. O Colégio Raízes está promovendo uma campanha de Natal para arrecadar livros que serão doados a entidades da cidade.

A equipe que doar o maior número de livros em bom estado ganha a prova. Cada integrante das equipes podem doar quantos livros quiser, novos ou usados, para todas as idades, ok?

A sala vencedora será conhecida no dia da grande final do Decora, que já tem data marcada: 4 de dezembro.

Preparem-se, pessoal! E boa sorte!

10/10
Biblioteca com acervo novo

A biblioteca do ensino médio está recebendo novos títulos. Tudo bem que hoje encontramos diversos livros online, mas nada melhor do que ler uma história em um livro de papel, certo?

Afinal, ler é uma experiência sensorial, vocês não acham? Mensalmente estamos recebendo novos títulos, dos clássicos até os livros exigidos nos principais vestibulares do país.

Quem quiser, pode levar os livros para ler e estudar em casa. Para isso, basta escolher o título que você quer e depois avisar a secretaria do colégio, certo?

Conheçam nosso novo acervo e boa leitura!

22/03
Diário de Leitura

Alguém aí já começou a ler os livros da lista unificada dos vestibulares da Fuvest e da Unicamp? OK, ainda estamos em março e falar agora de processo seletivo pode ser um pouco chato, mas como a lista tem nove livros, quanto antes vocês começarem a leitura, melhor.

E a dica não serve apenas para o terceirão, já que a lista atual vai valer até o vestibular de 2015, certo? Vocês podem consultar todos os nove títulos clicando aqui.

Para facilitar a organização da leitura, a professora Margarete, de Literatura, sugeriu que vocês utilizem o Diário de Leitura. Na ficha, é possível anotar a sua análise da obra e outras informações importantes que irão ajudá-los na hora do vestibular.

Para baixar o Diário de Leitura, é só clicar aqui. As obras da lista unificada da Fuvest e da Unicamp também serão utilizadas no sarau que estamos preparando.