28/09
Festival de Música 2018

IMG_20180926_191009460

IMG_20180926_184227946Vamos conferir o que rolou no Festival de Música do Colégio este ano? Dedicação e empenho só podem dar bons resultados! Veja aqui!

12/01
13º Lugar- Pano encantado na aula de música

panoO prô Maurício trabalhou um conteúdo muito interessante com as turmas do fulltime.

Por meio de uma música e da brincadeira pano encantado, as crianças participaram de uma brincadeira que desenvolve alguns movimentos fundamentais, como locomoção, manipulação e equilíbrio.

Nem precisa dizer o quão divertido foi a atividade, né? A turminha adorou!

Para ver as fotos, clique aqui.

14/07
11º lugar: Ouvindo Rádio

Você sabe como funciona uma emissora de rádio?

Além da pergunta do título acima, vale acrescentar outra: e o que isso tem a ver com física? Mas é justamente na física que está a resposta para como fazer um som se propagar através de ondas eletromagnéticas pelo ar.

Com o 11º post mais lido vamos aprender como funcionam as transmissões e como muita gente perseguia essa ideia no fim do século 19: quem arranjasse um meio de substituir os telégrafos e cabos usados para mandar mensagens ficaria rico. O italiano Guglielmo Marconi conseguiu fazer o som ser transmitido para um receptor sem o auxílio de fios e é considerado o inventor do rádio, apesar de outros terem conseguido resultado semelhante, como o brasileiro Roberto Landell de Moura.

Hoje a tecnologia não é usada só para transmitir músicas nas mais de 7 mil estações oficiais do Brasil mas também é a base para o funcionamento de vários apetrechos, de celulares a controles remotos.

Boy listening to portable radio --- Image by © H. Armstrong Roberts/CORBIS

Aí vão os cinco passos básicos que explicam como o som chega até aos aparelhos de rádio:

1. No estúdio de uma emissora de rádio, o locutor fala ao microfone, que é um “transdutor”, e recebe a vibração da voz em ondas mecânicas e as converte em corrente elétrica.

2. O microfone é ligado à mesa de som, assim como o tocador de CD ou MP3 e o computador onde ficam armazenados comerciais, efeitos sonoros e, claro, músicas. A função da mesa de som é unir esses sons a outros, como as ligações telefônicas dos ouvintes.

3. O sinal em forma de impulsos elétricos que sai da mesa é fraco, por isso ele passa por um amplificador, que aumenta a intensidade de corrente elétrica por meio de um circuito eletrônico. Essa amplificação pode ser de centenas ou milhares de vezes, dependendo da área atingida

4. No alto da emissora fica a antena – lá, é mais fácil evitar que o sinal seja interrompido por prédios ou acidentes geográficos. Ela recebe os sinais elétricos e os transforma em ondas eletromagnéticas. Cada antena emite dois tipos de sinal juntos: a onda portadora, que leva a frequência da rádio, e a corrente ampliada, que contém o som

5. Esses sinais chegam até o aparelho de rádio. Quando mexemos no dial, um circuito interno faz com que a antena do aparelho oscile de acordo com cada estação. Os alto-falantes, então, convertem as ondas elétricas em vibrações mecânicas, que são o som propriamente dito.

E, para terminar, vale uma última pergunta: você ainda ouve rádio?

19/05
Entrevista com a Jamille, do 1º ano

IMG-20170515-WA0000

O Raízes está cheio de alunos talentosos. Tem o pessoal do esporte, das artes e por aí vai. Hoje é dia de vocês descobrirem um pouco mais sobre a Jamille, do 1º ano, que dança num grupo de Hip-Hop.

Veja a entrevista que fizemos com ela:

Colégio Raízes: Como você conheceu a dança e o que você pratica?
Jamille: Conheci assistindo umas aulas em uma academia, e atualmente faço hip-hop e waaking. Eu danço e tenho aulas durante a semana. Temos também ensaios intensivos extras durante o fim de semana, quando as competições estão perto.

Colégio Raízes: O que você mais gosta no hip-hop?
Jamillle: Gosto muito de aprender sobre o ritmo e sua junção aos passos de dança. E também é muito gratificante superar os desafios de novas coreografias e depois receber os aplausos do público.

Colégio Raízes: Você participa de algum grupo?
Jamille: Sim, do grupo Intermediário

Colégio Raízes: Quais são suas referências ou pessoas que te inspiram?
Jamillle: Eu me inspiro em meu próprio professor, o Marcio Alves, que é nosso querido “paireógrafo” (pai e coreógrafo), e também no meu amigo Freddy Shigueyama, por arrasar na dança e ser sempre o companheiro que nos ajuda nos ensaios.

Colégio Raízes: Como o hip-hop e o waacking influenciam o seu dia a dia?
Jamille: Para mim, as principais influências são a disciplina, o compromisso com o grupo em geral e a capacidade de trabalhar em equipe.

Colégio Raízes: Deixe uma dica para quem está lendo e quer entender um pouco melhor sobre o hip-hop.
Jamille: Para quem quer começar a praticar danças urbanas é importante procurar uma boa academia, com um bom professor e depois focar e treinar muito, aperfeiçoar as técnicas da modalidade… e o mais importante é se divertir com o que está fazendo.

17/04
Soltando a voz na aula de inglês

image-3

Assim como na aula de teatro (clique aqui para ler mais), o pessoal da 3º ano transformou a sala de aula em um grande palco.

O assunto da aula de inglês foi estilos musicais, e a turma teve de pesquisar sobre os principais estilos, assim como as origens e artistas que melhor representaram cada um ao longo da história.

O interessante é que, por meio do assunto, a turma foi estimulada a treinar o vocabulário relacionado à música, sem contar o aprendizado sobre a relação da música com o contexto histórico em que surgiu

Os alunos tiveram contato com estilos musicais variados e aprenderam um pouco mais sobre cada um.

Os estilos apresentados foram: Country, Pop, Hip Hop, J-Pop/J-Rock e Rock.

image-1 image-2 image

24/02
A importância da música nas aulas de História

As aulas de História com o professor Guto costumam ser bem musicais. As músicas são um ótimo recurso para contextualizar um momento histórico, demonstrar ou explicar passagens da nossa história e de outros povos, desenvolver o pensamento crítico e fazer um recorte social.

Professor_Guto_Aula_Historia_com_musica_1

“Sempre que possível, o uso de músicas é importante no aprendizado de História. Quando não está contextualizada, serve como um momento de interação entre todos”, contou o professor.

Professor_Guto_Aula_Historia_com_musica_2

Em suas aulas, ele curte usar como repertório o rock nacional e a MPB. Estes dois tipos estilos musicais são bacanas nas aulas pois levam conhecimento extra por meio das informações contidas na letra e proporcionam uma dinâmica diferente entre os alunos, além de valorizar a cultura nacional, certo?

E vocês, quais canções gostariam de ouvir durante as aulas do professor Guto?

15/02
Gramática musical

A galera do 1º ano fez um estudo sobre as variações linguísticas com base na música “Zaluzejo”, da banda O Teatro Mágico.

A atividade foi proposta pela professora Aline e os alunos ficaram bem animados. Querem ver todas as fotos? Então é só clicar aqui e ir para o Flickr do Raízes.

28/10
Músicas para ouvir enquanto estuda

O professor Thiago, de redação, enviou um conteúdo muito interessante sobre ouvir música enquanto estamos estudando. Olha só que bacana:

Estudar enquanto escuta música é uma preferência de muitos estudantes (e de alguns professores também!). Afinal, ela torna o clima mais animado, leve e abafa ruídos e barulhos inconvenientes.

Uma melodia e escala tonal de músicas clássicas, como Fur Elise de Beethoven (60-70 batidas por minuto), ajuda a estudar por mais tempo e a reterem mais informação.

A explicação é que músicas nessa escala induzem a um estado de relaxamento em que a mente está calma, mas alerta. A imaginação é estimulada e a concentração ampliada. Esses são fatores que melhoram o aprendizado.

E de fato ajudam mesmo. Sempre que preciso montar as provas, trabalhos, aulas e exercícios, coloco a trilha sonora dos filmes do Studio Ghibli. É só jogar no Youtube Relaxing Ghibli que você encontrará vários vídeos com seleções de músicas que variam de uma a duas horas de duração.

Quais são os melhores estilos de música para escutar enquanto estudo?
De acordo com a ciência, o estilo de música que mais ajuda o cérebro são as clássicas, especialmente do período barroco, com 60 batidas por minuto. Entretanto, nesta era moderna e da internet, você pode se sentir confortável ouvindo outros estilos, o que pode variar de acordo com o tipo de matéria que estiver estudando. O segredo é encontrar as músicas ideais e que sejam do seu agrado.

Os estilos musicais mais aconselháveis para quem precisa se concentrar são:

- Música clássica ou eruditas – Como já disse, existe muito o que explorar nesse estilo musical.

- Jazz – Esse estilo possui músicas sem letras e te deixa bem-humorado.

- Músicas calmas – São aquelas músicas com batidas lentas que acalmam a mente. (Aqui a indicação vai para a cantora Enya ou então qualquer clássico da MPB: Adriana Calcanhotto, Marisa Monte, Nara Leão, entre outros).

- Músicas ambientes – São capazes de fazer esquecer que está ouvindo música. (Super indico qualquer álbum da cantora britânica Dido. São todos calmos, com melodias relaxantes e a voz dela que é incrível).

- Trilhas sonoras de filmes – Indicadas para momentos desafiadores, como reuniões ou apresentações de projetos. (As músicas das trilhas sonoras do Studio Ghibli sempre me ajudam para executar minhas tarefas)

- Trilhas sonoras de videogames – Não precisa ser um viciado em games para optar para esse estilo. Acontece que elas não estão nos jogos à toa, já que são feitas para ajudar o jogador, porém, sem causar distração. Perfeito, não é? (Duas indicações: as trilhas dos jogos (PS3/PS4) Flower, Journey, Shadow of the Colossus e ICO são bem produzidas, calmas e orquestradas, sendo ótimas até para relaxar em qualquer situação).

04/09
Festival de Música do Raízes

No próximo dia 10 o Raízes vai se transformar em um verdadeiro palco para os alunos mostrarem seus talentos no Festival de Música.

Os grupos já estão formados e ensaiando para fazer bonito e animar a galera.

Está todo mundo convidado para o evento, que acontece a partir das 19 horas. Chame seus pais, outros alunos e amigos para curtirem os shows.

Esperamos vocês!