10/01
14º lugar-Doce de abóbora com açúcar orgânico

Em 14º lugar, temos uma dica da nutricionista sobre como preparar um doce de abóbora usando açúcar orgânico.

Nossos alunos provaram um doce de abóbora com açúcar orgânico. A nossa nutricionista, a Paula Oseki, contou que todos adoraram. As fotos da degustação estão no Flickr do Raízes.

9044700182_6bbf9cb0ab-DOCE DE ABOBORA-15Ela destacou também que esta surpresa nutritiva deixou o doce supersaudável. Vamos aprender a receita?

Ingredientes
– 1kg de abóbora pescoço;
– 180g de açúcar orgânico (1 xícara de chá);
– 1 rama de canela;
– 3 cravos-da-índia;
– 50g de coco ralado – fresco ou flocado – industrializado (1/2 xícara de chá).

Modo de preparo
Lave e descasque a abóbora e, depois, pique em cubos. Coloque em uma panela os cubos de abóbora, o açúcar, a canela, o cravo e misture tudo. Acrescente o coco. Apure bem, mexendo de vez em quando. A receita rende 700g (aproximadamente), de 20 a 25 porções de 30g (copinhos de café de 50ml).

Conheça o açúcar orgânico
Açúcar, mocinho ou vilão? Para a nutricionista Paula Oseki, depende do tipo e da quantidade, pois cada colher de chá contém 20 calorias! “Existem vários tipos de açúcar e a principal diferença entre eles se resume nas etapas do processo de produção”. Vamos conhecer?

Açúcar cristal: para que o resultado seja este tipo de açúcar, o caldo de cana passa por processos de purificação, evaporação, cristalização, centrifugação e, por último, pela secagem. A partir do açúcar cristal outros tipos de açúcar, como o refinado e o confeiteiro, são obtidos. O açúcar cristal, portanto, passa por menos processos na hora de ser preparado.

Açúcar refinado: tipo de açúcar conquistado a partir da diluição do açúcar cristal. A calda obtida passa por diversos processos até chegar ao peneiramento. A porção mais fina é separada para a obtenção do açúcar de confeiteiro e, o restante, é o açúcar refinado.

Açúcar de confeiteiro: após o peneiramento do açúcar para a separação dos grãos que vão dar origem ao açúcar refinado e de confeiteiro, é adicionado amido. A finalidade da junção é evitar a aglomeração dos pequenos cristais, formando assim o açúcar de confeiteiro.

Açúcar light: é obtido a partir do açúcar refinado com o adoçante artificial chamado sucralose. Com o poder de adoçar 600 vezes mais que o da sacarose, o adoçante garante que a ingestão calórica seja menor, quando comparado ao consumo de açúcar refinado.

Açúcar mascavo: por não passar pelo processo de refinamento, a qualidade nutricional do açúcar mascavo é melhor em relação ao açúcar refinado. Ele apresenta vitaminas e minerais que não estão presentes na versão refinada.

Açúcar orgânico: o diferencial deste tipo de açúcar é que a cana utilizada em sua fabricação é cultivada sem fertilizantes químicos. Além disso, o açúcar orgânico utiliza processos apoiados na sustentabilidade do meio ambiente, desde o plantio até a etapa final. Suas características nutricionais se assemelham com as do açúcar mascavo. Portanto, apresenta uma quantidade maior de vitaminas e minerais em relação ao açúcar refinado.

Em termos de calorias, todos se equivalem, com exceção do açúcar light, que por conter adoçante junto ao açúcar tem as calorias reduzidas. “Portanto, quando ouvir falar em açúcar, lembre-se da palavra moderação”, destaca Paula.

Quanto à qualidade, o açúcar orgânico e o mascavo são bem melhores que o refinado. “Recomendo para todas as nossas crianças o uso do açúcar orgânico em substituição ao refinado, pois não haverá alteração nenhuma no sabor dos alimentos, como foi o caso do nosso doce de abóbora saudável”.

20/01
Receita de doce de abóbora no Top 30 mais lidos

O 12º texto mais lido da história do blog é para dar água na boca de todo mundo!

Doce de abóbora com açúcar orgânico
(publicado originalmente em17 de junho de 2013)

Na segunda semana de Festa Junina na Cozinha do Raízes, nossos alunos provaram um doce de abóbora com açúcar orgânico. A nossa nutricionista, a Paula Oseki, contou que todos adoraram. As fotos da degustação estão no Flickr do Raízes.

Ela destacou também que esta surpresa nutritiva deixou o doce supersaudável. Vamos aprender a receita?

Ingredientes
- 1kg de abóbora pescoço;
- 180g de açúcar orgânico (1 xícara de chá);
- 1 rama de canela;
- 3 cravos-da-índia;
- 50g de coco ralado – fresco ou flocado – industrializado (1/2 xícara de chá).

Modo de preparo
Lave e descasque a abóbora e, depois, pique em cubos. Coloque em uma panela os cubos de abóbora, o açúcar, a canela, o cravo e misture tudo. Acrescente o coco. Apure bem, mexendo de vez em quando. A receita rende 700g (aproximadamente), de 20 a 25 porções de 30g (copinhos de café de 50ml).

Conheça o açúcar orgânico
Açúcar, mocinho ou vilão? Para a nutricionista Paula Oseki, depende do tipo e da quantidade, pois cada colher de chá contém 20 calorias! “Existem vários tipos de açúcar e a principal diferença entre eles se resume nas etapas do processo de produção”. Vamos conhecer?

Açúcar cristal: para que o resultado seja este tipo de açúcar, o caldo de cana passa por processos de purificação, evaporação, cristalização, centrifugação e, por último, pela secagem. A partir do açúcar cristal outros tipos de açúcar, como o refinado e o confeiteiro, são obtidos. O açúcar cristal, portanto, passa por menos processos na hora de ser preparado.

Açúcar refinado: tipo de açúcar conquistado a partir da diluição do açúcar cristal. A calda obtida passa por diversos processos até chegar ao peneiramento. A porção mais fina é separada para a obtenção do açúcar de confeiteiro e, o restante, é o açúcar refinado.

Açúcar de confeiteiro: após o peneiramento do açúcar para a separação dos grãos que vão dar origem ao açúcar refinado e de confeiteiro, é adicionado amido. A finalidade da junção é evitar a aglomeração dos pequenos cristais, formando assim o açúcar de confeiteiro.

Açúcar light: é obtido a partir do açúcar refinado com o adoçante artificial chamado sucralose. Com o poder de adoçar 600 vezes mais que o da sacarose, o adoçante garante que a ingestão calórica seja menor, quando comparado ao consumo de açúcar refinado.

Açúcar mascavo: por não passar pelo processo de refinamento, a qualidade nutricional do açúcar mascavo é melhor em relação ao açúcar refinado. Ele apresenta vitaminas e minerais que não estão presentes na versão refinada.

Açúcar orgânico: o diferencial deste tipo de açúcar é que a cana utilizada em sua fabricação é cultivada sem fertilizantes químicos. Além disso, o açúcar orgânico utiliza processos apoiados na sustentabilidade do meio ambiente, desde o plantio até a etapa final. Suas características nutricionais se assemelham com as do açúcar mascavo. Portanto, apresenta uma quantidade maior de vitaminas e minerais em relação ao açúcar refinado.

Em termos de calorias, todos se equivalem, com exceção do açúcar light, que por conter adoçante junto ao açúcar tem as calorias reduzidas. “Portanto, quando ouvir falar em açúcar, lembre-se da palavra moderação”, destaca Paula.

Quanto à qualidade, o açúcar orgânico e o mascavo são bem melhores que o refinado. “Recomendo para todas as nossas crianças o uso do açúcar orgânico em substituição ao refinado, pois não haverá alteração nenhuma no sabor dos alimentos, como foi o caso do nosso doce de abóbora saudável”.