07/02
COMO VOCÊ É GOVERNADO?

IMG-20180206-WA0013Com o tema: Como você é governado?, o professor de sociologia, iniciou uma importante discussão política com o 2º ano, fazendo-os pensar sobre o sistema que somos governados.

Começaram no entanto, com a definição do que é República, e em seguida discutiram os aspectos positivos e negativos sobre isso.

IMG-20180206-WA0014

A República constitui-se em uma organização político na qual os cidadãos, ou seja, seus representantes, o povo, elegem um chefe de Estado para representa-los por tempo determinado. O chefe de Estado é chamado, geralmente, de Presidente da República. Normalmente, sua eleição é dada através de voto livre e secreto.
Mas nem sempre é assim. Em alguns lugares ou em alguns momentos da história pode-se exemplificar casos de governos que permanecem no poder por mais tempo do que o esperado.

Na aula de Sociologia os alunos discutiram em grupos as vantagens  e desvantagens da forma de governo vigente no Brasil e apresentaram em sala.

31/03
Dica do professor Wagner: filme O Preço do Amanhã e curiosidade aristotélica

O professor Vagner, de filosofia e sociologia, produção um texto muito interessante sobre curiosidade filosófica e, de quebra, ainda deu uma super dica de um filme. Boa leitura!

Aristóteles pesquisou muitas coisas, inclusive os insetos. O filósofo notou que eles têm o corpo separado em três. Aristóteles escreveu detalhadamente sobre os diversos elementos da história natural dos insetos. Isso tudo permaneceu praticamente sem qualquer atenção até 1.600! Foi só então que o pesquisador Ulisse Aldrovandi lançou a obra De animalibus insectis (Tratado dos insetos).

Dica de Filme: O Preço do Amanhã
Esse filme é uma ficção científica de boa originalidade. Com o cantor Justin Timberlake, essa película surpreende por ser mais parecida com antigos filmes de ficção. Até os veículos são antigos, apesar dos seus roncos futuristas. O personagem e protagonista Will é um cara pobre que precisa trabalhar para sobreviver, literalmente, pois nesse mundo em que vive há um relógio no punho de cada um, e muitos não têm mais que um dia de vida. Um milionário do tempo, com mais de um século de vida ficou desanimado e deu seu tempo a Will, de modo que se suicidou por não ver mais motivo na vida.

Os ricos praticamente possuem a eternidade nesse filme, e os pobres estão na iminência de sua morte. Cada ato é pago com tempo e muitas vezes não resta nada, sendo a morte fatal o fim, como ocorreu com a bela mãe de Will (mais jovem que ele na aparência). Então há pessoas com 60 anos, 80, e aparência de 30, 25, coisas que seriam o sonho das pessoas que temem o envelhecimento.

Will passa as diversas fronteiras do tempo (lembra as faixas do livro Divina Comédia.) e chegando naquela área dos ricos e eternos, encontra a filha de um banqueiro, com quem tem um romance. Ela encontra seu amor bandido, porque Will é procurado por roubar tempo. A polícia diz claramente não buscar a justiça, mas sim ser guardiã do tempo.

Fato é que ao jogar poker com o pai da bela moça, se vê o protagonista ainda mais rico e eterno, sendo que ele se banha com ela no mar, momento romântico de nudez e entrega. A filha do banqueiro se aventura assim e se arrepende, por ter se entregue ao desejo. Will é detido, mas consegue fugir, e leva de refém a filha do milionário. Ambos são assaltados e têm pouco tempo de vida.

Isso lembra o acasalamento de animais referidos por Darwin, onde a competição e a vitória dos mais aptos garantem a sua reprodução. No âmbito humano vemos essa seleção natural por outros meios que não pela força, mas as barreiras sociais não são empecilho. Will em atitude heroica, barganha tempo para o povo e deixa louco o banqueiro do tempo, e nessa atitude Robin Wood ele se transforma no bom bandido.

Vemos que o filme impressiona pela originalidade e pela criatividade. Vivemos tantos clichês no cinema que fica difícil achar um filme diferente. Aqui há esse drama de ser escravo do tempo, e tempo é literalmente dinheiro. O capitalismo é darwiniano como o próprio antagonista confirma em sua fala.

Há boa fotografia, o roteiro está bom e o filme tem um ar de dualidade, quando por um tempo está na riqueza e beleza, e noutro na escravidão e feiura dos pobres. Tal relógio no punho me lembrou da marca da Besta e algo diabólico. Fato é que o herói superou a morte e numa dinâmica cristã ofereceu aos outro o que não tinha, em caridade. As pessoas vivendo muito se tornam mais fúteis e colecionadoras de quimeras e superficialidades.

O filme é claro ao demonstrar as festas da alta sociedade. Will sabe que tudo isso se sustem a custa da morte de muitos e assim busca a justiça, que é seu maior crime. Venceu os donos do poder e possibilitou a vida a todos, além dos ricos. O filme é uma boa opção para quem já se encheu daqueles que já se sabe o que irá acontecer. Aqui cada segundo é perigoso, e a morte está a espreita. Uma boa opção para boas reflexões, pois o dinheiro faz o mesmo em nossa sociedade.

17/02
Aula show de sociologia

IMG_20170206_110849854

Uma das aulas que as turmas mais gostam é a de Sociologia. Basta ver a alegria da turma nas fotos, não é?

Com o 1º ano, o professor Vagner trabalhou um conteúdo muito interessante sobre sociedade dinâmica.

Os alunos aprenderam como a sociedade é formada a partir da participação do indivíduo.

Além disso, a aula estimulou a percepção sobre as diferenças entre as pessoas e como todos podem agir de forma cooperativa.

A aula foi show!!!

IMG_20170206_110408491 IMG_20170206_110420525

13/04
Representando o mundo particular

IMG-20150406-WA0009

 

 

 

 

O professor de filosofia e sociologia Vagner propôs um exercício diferente para os terceirões A e B

Ele pediu que os alunos criassem uma arte para representar o mundo de cada um.

O objetivo da atividade foi auxiliar no entendimento de que a arte é um modo de conhecer o próprio mundo, para que cada um perceba e relacione o real com irreal, além de utilizar o senso crítico.

Veja como ficaram os desenhos no nosso Flickr. Para vê-los clique aqui.

05/02
Um ano de projetos

A partir deste ano, mensalmente, os alunos do ensino médio farão projetos relacionados às disciplinas. Cada professor vai definir um tema, com base no conteúdo desenvolvido em sala de aula, e ajudará as turmas na produção de algo diferente, seja uma experiência, exposição ou qualquer outra atividade que estimule o aprendizado e auxilie na fixação daquilo que foi ensinado.

O primeiro projeto será interdisciplinar: artes e filosofia/sociologia. Para o pessoal do 1º ano, a professora Amarilis, de artes, vai utilizar referências da Grécia antiga para decorar a nova sala de relaxamento do Raízes, chamada de sala relax. “Utilizando alguns jogos, como os de tabuleiros, por exemplo, vamos pintar as mesas e decorar toda a sala, sempre utilizando elementos gregos, que é o assunto trabalhado com esta turma pelo professor de filosofia”, explicou Amarilis.

Já com o pessoal do 2º ano, a professora contou que serão pintados painéis em tecidos para colocá-los na sala relax. “A ideia aqui é trabalhar com a ideia do homem em sociedade, mas com uma leitura jovem, aproveitando o conteúdo de sociologia. Por isso, vamos usar estêncil, grafite e outras técnicas mais modernas de arte”, disse Amarilis.

31/10
Saiba mais sobre a cultura de massa

Os alunos Annya Kohler, Fernando Paraguai, Isadora Silveira e Lais Paraguai apresentaram na terça-feira (29) para a galera do 2º ano um vídeo muito bacana sobre cultura de massa.

O vídeo, que faz parte de um trabalho de sociologia proposto pelo professor Rafael, mostra alguns pontos da história e explica alguns conceitos ligados ao comportamento das massas.

09/09
Vídeos do 2ºA

O professor Rafael Fortes pediu para que o 2ºA definisse alguns conceitos de acordo com a sociologia.

Os alunos Ana Beatriz, Katia, Lucas, Mariana, William e Yasmin explicaram o que é cultura.

Já os alunos Fábia, Gabriel, Gabriela, Isabela, Letícia e Ricardo falaram sobre trabalho.