27/04
Fotos da Exposição Ambiental

A exposição com os trabalhos feitos pelos alunos da Educação Ambiental foi muito bacana. Os pais puderam ver, nesta sexta-feira (27), os brinquedos que os estudantes fizeram, sob a coordenação da prô Jéssica, reutilizando materiais.

Quem quiser rever os trabalhos pode dar uma olhadinha nas fotos que estão no Flickr do Raízes. Os trabalhos ficaram muito legais. Parabéns aos alunos!

Aulas voltam só na quarta-feira (2)

Na próxima terça-feira, 1º de maio, será comemorado o Dia do Trabalho. A data foi instituída em 1889, durante um congresso socialista em Paris, na França, para homenagear as lutas por melhores condições de trabalho em todo o mundo.

Por se tratar de um feriado nacional, não haverá aula na terça-feira. Como o Colégio Raízes vai emendar a segunda (30), as aulas só voltam na quarta-feira (2). Aproveitem esses quatro dias de folga para descansar e se divertir, certo?

Aprendendo a fazer o jogo Cara a Cara

Alguns jogos clássicos são tão divertidos que voltam a ser fabricados, mesmo que com uma cara diferente.

Um deles é o Cara a Cara, jogo de adivinhação muito bacana para treinar a capacidade de dedução e memória dos jogadores, principalmente de crianças a partir dos 6 anos.

Nesse joguinho de dupla, é preciso adivinhar de quem é a cara que o adversário esconde. A Priscila Okino, do grupo Muriquinhos – que faz experiências e pesquisas de brinquedos e brincadeiras ecológicas –, ensinou lá no blog do grupo como fazer esse jogo em casa.

Como a gente sabe que os alunos do Raízes adoram fazer seus próprios brinquedos reaproveitando materiais – tanto que nesta sexta-feira alguns trabalhos feitos com a prô Jéssica, da Educação Ambiental, estão expostos na escola – aqui vai mais uma ideia de diversão.

Vocês vão precisar de duas caixas de papelão de 30 cm x 20 cm, facilmente encontradas em supermercados; duas caixinhas de sabonete; 40 tampinhas de suco de caixinha; cola instantânea; papel-cartão; tinta guache; pincel; tesoura sem ponta; 40 imagens pequenas de “pessoinhas” e 40 imagens grandes (elas devem ser iguais).

Primeiro vocês terão de pintar as caixas e colar as figurinhas pequenas nas tampinhas (20 para cada jogador). Depois, colem as tampinhas em cada caixa de papelão e numerem os personagens na abertura de cada tampinha (de 1 a 20, sem repetir). Em seguida, recortem o papel-cartão, formando 20 cartas. Em cada uma delas, colem uma das figuras grandes e escrevam o mesmo número que está na figura igual pequena.

Para brincar, cada jogador sorteia um cartão grande. Depois, os dois se alternam com perguntas sobre como é a “pessoinha” do outro, por exemplo: “usa óculos?”, “tem barba?”, “é mulher?”. Só vale responder “sim” ou “não” e ganha quem descobrir primeiro o personagem do outro.

O passo a passo vocês também podem ver no blog do Muriquinhos, neste link aqui, onde há fotos mostrando cada etapa, ou no site da Folhinha, neste link aqui, por meio de uma animação bem bacana.

26/04
Aula de Geografia do 6º ano

Na educação, muita coisa pode ser usada para aprendermos coisas novas, inclusive um pedaço de pão francês na aula de Geografia. Foi exatamente isso que a prô Rosana mostrou na aula desta quinta-feira (26) para os alunos do 6º ano.

A turma realizou uma atividade prática em sala de aula. Os estudantes puderam construir um perfil topográfico e uma curva de nível utilizando apenas um pão francês.

Outra coisa boa de aulas assim é que também podemos fazer um lanchinho, não é mesmo?! As imagens da atividade estão lá no Flickr do Raízes.

Exposição da Educação Ambiental

Os papais e mamães que forem nesta sexta-feira (27) ao Raízes para a reunião de pais e mestres também poderão prestigiar os trabalhos dos alunos da Educação Ambiental.

Durante toda a sexta, haverá uma exposição com as peças feitas pela turminha da prô Jéssica com sucata.

O trabalho é importante para mostrar que muitos dos materiais que nós jogamos fora podem ser reaproveitados para fazer brinquedos, por exemplo.

Os alunos utilizaram tampinhas, diversos tipos de embalagens de plástico, caixas de leite, papel, garrafas PET e outros materiais. Depois da exposição, os estudantes poderão levar os brinquedos para casa.

Reunião de pais e mestres

O 1º bimestre está chegando ao fim, pessoal. Por isso, na sexta-feira (27), os pais têm um encontro marcado com os professores no Raízes.

A reunião de pais e mestres vai acontecer das 8h00 às 11h30, para os alunos que estudam de manhã, e das 13h30 às 16h00, para os alunos que estudam à tarde, ok?

PS: Devido à reunião, não haverá aula na sexta, certo? Atualizado quinta-feira (26), às 13h21.

How do we say another proverbs in english?

No english corner da semana passada, demos exemplos de provérbios, bem conhecidos no nosso cotidiano, em inglês.

Também explicamos que os provérbios são expressões que transmitem um conhecimento popular. Mas, apesar dessa tradição popular, os provérbios não são ditos populares.

A diferença é que o provérbio trata de alguma atitude ou conduta moral e, por isso, tem frases correspondentes em outras línguas (mesmo que a tradução dessa frase não seja literal, pois o que vale é a ideia que o provérbio quer transmitir).

Além disso, o provérbio tem duplo significado, o literal e o figurado. Como existem muitos provérbios, a teacher Bia trouxe mais três exemplos de proverbs. Vamos ver?

Mais vale um pássaro na mão do que dois voando
A bird in the hand is worth two in the bush.

Onde há fumaça, há fogo
There’s no smoke without fire.

Quando o gato sai, o rato faz a festa
When the cat’s away, the mice will play.

Com os provérbios dessa semana, a teacher Bia dá mais duas dicas. To be worth, na primeira frase, significa valer: This car is worth $ 400,000.00. Já a palavra mice, na última frase, é o plural de mouse. Bacana aprender novas expressões, não é?

Semana que vem tem mais, pessoal. Qualquer dúvida, é só procurar a teacher Bia no Raízes ou deixar um recado aqui no blog!

25/04
Peças teatrais para a criançada

O teatro não serve apenas para entreter o público. Ele também desperta sentimentos, nos faz refletir e pode auxiliar no desenvolvimento cultural e na formação de crianças e jovens.

Para quem quer aprender coisas novas com muita diversão, a segunda edição do Festival de Teatro de Suzano tem algumas opções neste fim de semana prolongado.

O evento reúne espetáculos de grupos que fazem parte do Coletivo Cênico de Suzano. As peças são gratuitos e acontecem às 20 horas, no Galpão das Artes (rua 9 de Julho, 267, centro, Suzano).

Foto: Wanderley Costa

Na sexta-feira (27), o Laboratório de Manipulação vai encenar o espetáculo de bonecos “Peripécias”, baseado na obra infanto-juvenil “Peripécias de minha infância”, do escritor suzanense Sacolinha.

A história conta as experiências de um menino nascido na periferia, que, mesmo convivendo com a pobreza e a violência, consegue superar os problemas da vida com muita criatividade e imaginação.

No sábado (28), o Teatro da Neura apresenta a peça “A Menina da Cabeça de Bola”, inspirado nas ilustrações de Horn, Camila Barbosa e Ariana Silva, artistas de Santa Isabel.

A peça, que fala de uma menina que é igual a qualquer outra, mas tem uma cabeça de bola, mostra como lidamos com o diferente e como as relações humanas podem ser complexas quando, na realidade, elas são simples.

No domingo (29), os Contadores de Mentira sobem ao palco para encenar “O Incrível Homem pelo Avesso”. O espetáculo celebra o mito popular por meio de um festejo.

O público seguirá os passos de vários “Antônios Conselheiros” e, principalmente, dos “conselheiristas”, apóstolos que foram responsáveis pela construção da sociedade de Canudos.

Fotos do zoológico

A prô Beth já havia comentado lá na página do Raízes no Facebook que a excursão ao zoológico foi muito bacana. Agora, com as fotos do passeio, dá para ver o quanto a criançada se divertiu.

Nossos alunos também aprenderam muitas coisas novas sobre a fauna, a flora e o meio ambiente. Quem quiser ver alguns dos bichos que as turmas conheceram, além de outras fotos do passeio, é só passar no Flickr do Raízes.

1º ano: início da alfabetização

Apesar de os alunos do Raízes iniciarem o contato com as famílias silábicas e a linguagem matemática nos jardins I e II, a fase oficial da alfabetização é o 1º ano.

“As crianças iniciam essa fase recordando o que foi dado no jardim II para depois aprender novas famílias silábicas. Mas essa é a hora de começar a formar palavras e frases e dar início às operações matemáticas”, contou a prô Maria de Fátima.

E como ela ensina essas famílias silábicas? Com histórias lúdicas e temas que fazem parte do cotidiano da criançada. “Nosso papel como professor nessa fase é estimular a criatividade. As histórias despertam isso neles. As crianças começam a gostar e a aprender a aprender”.

Aprender a aprender, aliás, é um dos quatro pilares da educação, seguidos pelo Raízes. São eles: aprender a ser, aprender a conviver, aprender a fazer e aprender a aprender, todos muito importantes para que possamos pensar no desenvolvimento humano dos nossos alunos, ultrapassando o aprendizado didático/técnico para chegar a uma formação completa, humana.

           

Nas salas de aula, há dois computadores com programas voltados para a idade dos alunos. Já o material didático, com livros e apostilas do sistema COC, engloba linguagens de expressão plástica, oral, corporal, musical, afetivo-social, matemática e científica, mas de forma integrada, uma vez que, na vida, tudo está interligado, não é mesmo?

Os alunos do 1º ano também aproveitam muito o espaço do Raízes. “Perguntar sobre como esta o dia é só uma desculpa para que eles observem o meio. Isso é muito enriquecedor”, contou a prô.

Nas aulas, também há muito material visual, como vídeos, filmes e cartazes, e muita música. Aliás, as canções fazem parte de muitos dos momentos das crianças que estão na educação infantil. Na hora do lanche, todos sentam à mesa e cantam.

Na próxima semana, o blog vai mostrar a importância das atividades e eventos desenvolvidas no Raízes com os alunos da educação infantil.