02/07
Dica de férias: Visita a Paranapiacaba

paranapiacaba4 paranapiacaba5

Que tal começar as férias num clima inglês? Então a primeira dica de férias é visitar a cidade de Paranapiacaba, pertinho de São Paulo.

Escondida no alto da Serra do Mar e pertinho de São Paulo, Paranapiacaba é uma agradável surpresa ainda desconhecida por muitos . A vila que surgiu em 1860 associada à construção da estrada de ferro São Paulo Railway, que ligaria a capital ao Porto de Santos, é uma relíquia da arquitetura no estilo inglês.

A herança vem justamente dos ingleses que participaram da construção da linha férrea e se instalaram ali. Primeiro vieram os operários e depois os operadores e profissionais que faziam a manutenção .

A natureza é a atração principal da cidade. De uma hora para outra, uma forte neblina encobre as casinhas de madeira e que mal conseguimos enxergar o outro lado da rua. Clima mais inglês, impossível.

Não podemos nos esquecer do Museu Castelinho (terça a domingo, das 9h às 16h). A antiga casa do engenheiro-chefe da São Paulo Railway apresenta uma exposição permanente com acervo de peças da ferrovia.

Não deixe de fazer a trilha “escondida”, que sai do casarão e leva o visitante pelo meio do mato até os antigos galpões dos trens, no pé da montanha.

Não esqueça de compartilhar sua experiência conosco e boas férias!

28/05
COMUNICADO IMPORTANTE

Devido à paralisação comunicamos que as avaliações de hoje 28/05 não foram aplicadas e terão a data divulgada assim que a situação seja normalizada.

Comunicamos também que o sarau foi postergado para o dia 13/06 no mesmo horário, para que nenhum aluno seja prejudicado.

As festas de aniversário da educação infantil que estavam agendadas para quarta dia 30/05 foram remanejadas para quarta-feira 06/06.

O reforço de quarta-feira 30/05 será suspenso.

O curso de violão também está suspenso e a reposição será agendada tão logo à situação for normalizada.

Lembramos ainda que não haverá prejuízo para os alunos que não estão presentes, pois não será aplicado conteúdo novo, somente atividades e exercícios de fixação. As faltas também não serão contabilizadas.

COMUNICAMOS AINDA, que a escola está avaliando a suspensão das aulas de terça e quarta-feira, e se manifestará até o fim do dia de hoje.

25/04
Chorando com a cebola

QJIL7465 UDKO7007Quem nunca chorou cortando cebola?

Você sabe por que isso acontece?

Foi atrás desta resposta que os alunos do 2º ano foram, e puderam entender por que choramos ao cortar uma cebola.

A química está envolvida desde o cheiro até a reação que provoca em nossos olhos, a cebola possui várias substâncias químicas que estimulam nosso olfato, paladar e visão.

Por isso, as terminações nervosas do nariz se comunicam instantaneamente com as glândulas lacrimais, provocando grande quantidade de lágrimas em defesa contra o gás que as cebolas liberam, formado principalmente pelo enxofre.

Esse gás acaba irritando nossos olhos e as lágrimas têm como função livrar os olhos do ácido formado pelos compostos da cebola.

Você sabia?

Que colocar a cebola na geladeira diminui a ação da sua química, e por isso, pode ser uma forma de reduzir a liberação das substâncias que causam lacrimejamento.

01/02
3º Lugar no ranking- Como os alimentos chegam a nossa mesa

Enfim, chegamos ao ranking dos textos mais lidos do blog. Em 3º Lugar vamos conferir como os alimentos chegam a nossa mesa.

Você já pensou “de onde vêm os alimentos que comemos?”, “como eles chegam até aqui?”.aliemntosO professor de história, nos mandou essa dica super legal sobre o assunto.

Alguns alimentos industrializados nos dão a informação por meio dos rótulos. Mas, há muitos anos, não existia a industrialização e nossos antepassados precisavam plantar e caçar para se alimentar, além de consumir o que a natureza oferecia, como frutas, sementes e raízes.

À medida que o tempo foi passando, nossos antepassados viram que onde caía uma semente ou um fruto, nascia uma plantinha. A partir dali, eles observaram que poderiam plantar as sementes e um tempo depois colher os seus frutos.

Atualmente essa prática não é mais comum, e quem vive nas grandes cidades não sabe como os alimentos chegam aos supermercados e feiras. As verduras, legumes e frutas costumam ser cultivados longe de nossas casas em grandes plantações, cujo objetivo é produzir para vender. Assim como também acontece com carnes e grãos.

Para que esses alimentos cheguem efetivamente em nossas mesas, é preciso que a produção passe por carretos. Os caminhões que fazem o transporte costumam rodar o país inteiro, já que cada região do Brasil é forte na produção de um alimento.

10/01
14º Lugar- Doce de abóbora com açúcar orgânico

Em 14º lugar, temos uma dica da nutricionista sobre como preparar um doce de abóbora usando açúcar orgânico.

Nossos alunos provaram um doce de abóbora com açúcar orgânico. A nossa nutricionista, a Paula Oseki, contou que todos adoraram. As fotos da degustação estão no Flickr do Raízes.9044700182_6bbf9cb0ab-DOCE DE ABOBORA-15Ela destacou também que esta surpresa nutritiva deixou o doce supersaudável. Vamos aprender a receita?

Ingredientes
– 1kg de abóbora pescoço;
– 180g de açúcar orgânico (1 xícara de chá);
– 1 rama de canela;
– 3 cravos-da-índia;
– 50g de coco ralado – fresco ou flocado – industrializado (1/2 xícara de chá).

Modo de preparo
Lave e descasque a abóbora e, depois, pique em cubos. Coloque em uma panela os cubos de abóbora, o açúcar, a canela, o cravo e misture tudo. Acrescente o coco. Apure bem, mexendo de vez em quando. A receita rende 700g (aproximadamente), de 20 a 25 porções de 30g (copinhos de café de 50ml).

Conheça o açúcar orgânico
Açúcar, mocinho ou vilão? Para a nutricionista Paula Oseki, depende do tipo e da quantidade, pois cada colher de chá contém 20 calorias! “Existem vários tipos de açúcar e a principal diferença entre eles se resume nas etapas do processo de produção”. Vamos conhecer?

Açúcar cristal: para que o resultado seja este tipo de açúcar, o caldo de cana passa por processos de purificação, evaporação, cristalização, centrifugação e, por último, pela secagem. A partir do açúcar cristal outros tipos de açúcar, como o refinado e o confeiteiro, são obtidos. O açúcar cristal, portanto, passa por menos processos na hora de ser preparado.

Açúcar refinado: tipo de açúcar conquistado a partir da diluição do açúcar cristal. A calda obtida passa por diversos processos até chegar ao peneiramento. A porção mais fina é separada para a obtenção do açúcar de confeiteiro e, o restante, é o açúcar refinado.

Açúcar de confeiteiro: após o peneiramento do açúcar para a separação dos grãos que vão dar origem ao açúcar refinado e de confeiteiro, é adicionado amido. A finalidade da junção é evitar a aglomeração dos pequenos cristais, formando assim o açúcar de confeiteiro.

Açúcar light: é obtido a partir do açúcar refinado com o adoçante artificial chamado sucralose. Com o poder de adoçar 600 vezes mais que o da sacarose, o adoçante garante que a ingestão calórica seja menor, quando comparado ao consumo de açúcar refinado.

Açúcar mascavo: por não passar pelo processo de refinamento, a qualidade nutricional do açúcar mascavo é melhor em relação ao açúcar refinado. Ele apresenta vitaminas e minerais que não estão presentes na versão refinada.

Açúcar orgânico: o diferencial deste tipo de açúcar é que a cana utilizada em sua fabricação é cultivada sem fertilizantes químicos. Além disso, o açúcar orgânico utiliza processos apoiados na sustentabilidade do meio ambiente, desde o plantio até a etapa final. Suas características nutricionais se assemelham com as do açúcar mascavo. Portanto, apresenta uma quantidade maior de vitaminas e minerais em relação ao açúcar refinado.

Em termos de calorias, todos se equivalem, com exceção do açúcar light, que por conter adoçante junto ao açúcar tem as calorias reduzidas. “Portanto, quando ouvir falar em açúcar, lembre-se da palavra moderação”, destaca Paula.

Quanto à qualidade, o açúcar orgânico e o mascavo são bem melhores que o refinado. “Recomendo para todas as nossas crianças o uso do açúcar orgânico em substituição ao refinado, pois não haverá alteração nenhuma no sabor dos alimentos, como foi o caso do nosso doce de abóbora saudável”.

23/11
Aprendendo sobre as Ervas Aromáticas

IMG_0155Grande parte dos temperos que utilizamos nos nossos alimentos vêm das folhas frescas ou secas das ervas aromáticas.

Que partes das plantas são as especiarias? São os brotos, frutos, folhas,raízes ou cascas normalmente secas, provenientes de plantas das regiões tropicais. Possuem, essencialmente, a função de tornar a digestão mais eficaz e fornecer sabores mais complexos aos pratos.

Pensando no bem- estar e saúde dos alunos, a professora propôs uma atividade que levasse esse conhecimento a eles,falaram então sobre a propriedade, uso , plantio e conservação das ervas. O alunos levaram para casa um vasinho feito com garrafa pet e semente de ervas ( orégano, cebolinha e manjericão).

O objetivo foi mostrar que essa ervas tem diversos benefícios para o corpo e para a própria saúde.

25/09
Sorvete de frutas

INFANTIL (12)Sabemos que as frutas são essências para nossa alimentação, e elas cumprem um papel fundamental na nossa nutrição,porém para algumas crianças comê-las é extremamente difícil.

Sendo assim a professora Ana Paula do Infantil I e II, estimulou a criançada a comer fruta usando uma aliando muito interessante: uma casquinha crocante de sorvete.

Assim, os alunos reconheceram os alimentos que fazem bem à nossa saúde, dando ênfase aos alimentos saudáveis. Identificaram também as cores, texturas e os diferentes sabores das frutas.

Vamos conferir as fotos? Clique aquiINFANTIL (16)

31/07
Como os alimentos chegam em nossa mesa! Confira o 4ºlugar dos textos mais lidos

Você já pensou “de onde vêm os alimentos que comemos?”, “como eles chegam até aqui?”. Em 4º lugar dos textos mais lidos, vamos conferir o caminho que os alimentos fazem para chegar até a nossa mesa.

O professor de história, nos mandou essa dica super legal sobre o assunto.aliemntos

Alguns alimentos industrializados nos dão a informação por meio dos rótulos. Mas, há muitos anos, não existia a industrialização e nossos antepassados precisavam plantar e caçar para se alimentar, além de consumir o que a natureza oferecia, como frutas, sementes e raízes.

À medida que o tempo foi passando, nossos antepassados viram que onde caía uma semente ou um fruto, nascia uma plantinha. A partir dali, eles observaram que poderiam plantar as sementes e um tempo depois colher os seus frutos.

Atualmente essa prática não é mais comum, e quem vive nas grandes cidades não sabe como os alimentos chegam aos supermercados e feiras. As verduras, legumes e frutas costumam ser cultivados longe de nossas casas em grandes plantações, cujo objetivo é produzir para vender. Assim como também acontece com carnes e grãos.

Para que esses alimentos cheguem efetivamente em nossas mesas, é preciso que a produção passe por carretos. Os caminhões que fazem o transporte costumam rodar o país inteiro, já que cada região do Brasil é forte na produção de um alimento.

14/03
Dia do brinquedo

16819221_1277388575662646_4651710970321104282_o

Está chegando um dos dias preferidos das crianças: o Dia do Brinquedo.

Será na próxima sexta-feira, dia 17, ok?

Lembrando que as turminhas da educação infantil e do 1º ano do ensino fundamental podem trazer um brinquedo para o Raízes.

Vale jogos variados, carrinhos, bonecas, pelúcias, entre outros.

Pedimos apenas que os alunos não tragam brinquedos eletrônicos.

13/03
Festa do vermelho com o Maternal

Festa do vermelho com o Maternal

A turminha do maternal teve uma aula deliciosa com a prô Mayara. Para falar sobre a cor vermelha, foram utilizadas frutas, como melancia, morango e maçã. Além de serem saudáveis e gostosas, as frutas ajudaram na compreensão da cor.

A prô também usou objetos da sala de aula para apresentar o vermelho à turminha.

Além disso, as crianças também aprenderam um pouco mais sobre alimentação saudável e a importância de acrescentar frutas na dieta.

Tem fotos da aula aqui.