01/11
Dia de Muertos

IMG-20181031-WA0006 IMG-20181031-WA0007Conhecer um idioma envolve também a cultura e o folclore de um povo.Os alunos do 2º ao 5º ano aprenderam sobre a cultura de um país através de atividades lúdicas e criativas.

Eles conheceram a história, desenharam e pintaram a caveira mexicana.Atividade dinâmica que comprova que aprender e divertir caminham de mão dadas.

O que é a Caveira Mexicana?

É um dos principais símbolos da celebração popular do Dia de los Muertos (Dia dos Mortos), uma festa tradicional no México e que homenageia as pessoas que já morreram.

No México, a morte é vista como parte da vida. É o destino inescapável de todos os que caminham por essa terra. Os mexicanos a aceitam e, em vez de chorá-la, riem-se dela,com ela.

E é por isso que, entre os últimos dias de outubro e a primeira semana de novembro, as ruas das principais cidades do país recebem uma procissão de almas penadas.

Confira aqui as produções que os alunos fizeram!

25/10
Adjetivos em Espanhol

espanhol (1)Na aula de espanhol dessa semana, os alunos do 2° ao 5° ano trabalharam o novo vocabulário:OS ADJETIVOS.

A atividade foi dividida em três partes. Na primeira parte foi apresentado o vocabulário em espanhol, com ênfase na dicção das palavras e na tradução.

Na segunda parte, os alunos utilizando as palavras novas descreveram seus amigos e na última parte eles fizeram uma roda e trabalharam com os opostos ( bonito / frio,  calmo / animado etc.).

Se divertiram escrevendo os adjetivos aprendidos nas costas dos amigos e depois tentando descobrir quem foi que os descreveu daquela maneira.

As fotos comprovam a animação em conhecer e praticar esse idioma.Confira aqui!

13/09
Circuito de Jogos

ESPANHOL (3)ESPANHOL (11)Para trabalhar os grupos de vocabulários em espanhol os alunos do 2º e 3º anos  utilizaram como atividade o ” Circuito de Jogos”.

Utilizando como estratégia de aprendizagem os jogos cara a cara, bingo ilustrado, jogo da memória, quem é quem . Terminando a atividade colorindo e montando a história do filme “A VIDA É UMA FESTA”.

Nessas atividades foram abordados os seguintes vocabulários:  Animais de Fazenda, Cores, Frutas, família e números até 10.Diversão e aprendizado caminham juntos nessas aulas.

E os alunos do 4° e 5° ano trabalharam os vocabulários de espanhol através das atividades ” Quem sou eu e como estou me sentindo hoje “.

Os alunos foram divididos em duplas para trabalharem com adjetivos por exemplo: bonito e feio, alegre e triste e outros, através de expressões e de mímicas.

Além de  aprenderem sobre os Animais Selvagens com a “ Caixa Mágica”. Nessa dinâmica, foram divididos em 02 grupos para conhecerem os nomes e as  características físicas, finalizando com uma palavra cruzada sobre o tema.

Uma aula divertida e dinâmica para aprender a Língua Espanhola.Confira aqui!

07/06
Siga el maestro…

espanhol (4)Siga el maestro…

Para praticar o vocabulário em espanhol, os alunos do 2º ano fizeram uma atividade de seguir o mestre. No percurso lúdico, ao comando de alguém que dava as ordens, os alunos deveriam ir falando o que havia no caminho, tudo em espanhol. Uma forma bem divertida de fixar o conteúdo.

Já o 3º ano aprendeu sobre os possessivos em espanhol, e com a pergunta “ este és mi…”, eles deveriam mostrar seus materiais para treinar,como por exemplo: “ mi lapiz, mi goma y mi pluma”.

Cabeza,hombro, rodilla y pies

E para reforçar o vocabulário referente ao corpo humano os alunos do 4º e 5º anos, fizeram uma imagem do corpo humano, com giz de cera eles desenharam um menino e uma menina do tamanho real.

Uma atividade pra lá de divertida! Veja aqui

06/06
La Pandilla

ESPANHOL (1)Como o conhecimento sobre os seus antepassados o ajuda a viver o presente e a planejar o futuro? 

Descobrir e saber mais sobre nossos antepassados nos ajuda a entender como e porque eles viveram da forma que o fizeram.

Quando pensamos na nossa história , podemos ver claramente como a época em que eles viveram os influenciaram a ser do jeito que foram. Modelos positivos, bem como os negativos, podem nos inspirar e guiar.

Nós podemos lidar com quase qualquer desafio e tomar nossas decisões em relação ao futuro baseadas na sabedoria e na experiência daqueles que estiveram aqui antes de nós.

A história da nossa família, nos ajuda a construir o futuro, e foi isso que os alunos fizeram, com um belo cartaz,eles resgataram suas raízes de maneira bem positiva e criativa.

Veja aqui como ficaram os cartazes!

26/04
Experimentando comida mexicana

ESPANHOL (4)Hummm…

Que tal mudar o cardápio?

O que combina com o abacate?

Com objetivo experimentar uma nova comida e treinar oralmente números e cores,as turmas do Full Time competiram mental e fisicamente respondendo várias perguntas falando em espanhol em forma de quiz.

As questões eram referentes aos números que a escola tem e as cores que usamos. Respondendo corretamente, ganharam o direito de passar para a segunda etapa, na qual testaram a pontaria e finalmente, experimentaram um prato da culinária mexicana feito com abacate: Guacamole.

Tudo indica que a iguaria foi inventada pelos astecas, que acreditavam que o abacate tinha propriedades afrodisíacas e dava mais energia para o combate.

Um dos pratos mais conhecidos da culinária mexicana, uma espécie de molho que mistura abacate com cebola e é servido junto das tortillas. Refrescante e saboroso, o guacamole leva ainda alho, suco de limão, chili e coentro.

Alguns adoraram, outros nem tanto, mas todos participaram como campeões.

Veja aqui essa degustação da comida mexicana!

28/03
Los Saludos

ESPANHOL (3)¿Hola! Cómo estás?

“Saludando a los colegas”.Os alunos do 6º ano treinaram o vocabulário em espanhol, além de se divertirem muito cumprimentando uns aos outros.

Antes de qualquer coisa foi necessário a autoavaliação dos alunos no que se  refere ao motivo de cumprimentar as pessoas; e se eles as cumprimentam.Na sala de aula os alunos praticaram os cumprimentos orais (que são mais descontraídos)e os cumprimentos mais formais (com a mão aberta).

Nessa atividade os alunos treinaram as duas formas e deram muitas risadas, porque terminam misturando tudo.

No fim eles dominam as técnicas de cumprimentar com a mão e oralmente, treinando também o vocabulário em espanhol.

No 7º ano os alunos jogaram “juego de memoria”.O objetivo foi levar o aluno a lembrar do vocabulário estudado e falarem uma frase relativa a palavra.

Os alunos brincaram com as palavras nas mãos, já que a atividade consistia em falar frases bem elaboradas a partir de uma única palavra e essa frase deveria estar relacionada com alguma matéria do ano passado.

Eles literalmente foram brilhantes e tiveram um ótimo desempenho do espanhol.

Os aluno do 8º e 9º ano trabalharam com a aula invertida, que tem como principal objetivo desenvolver no aluno o espírito de pesquisa e reflexão.

Com o tema Bolívia, Grécia, Venezuela e o carnaval.Os alunos do 8º ano desenvolveram pesquisas especificas e objetivas, organizando e apresentando aos colegas as informações adquiridas.

Em grupos, distribuíram os temas para a apresentação. O diferencial do trabalho, foi que eles puderam ter uma visão mais crítica sobre o tema, construindo argumentos e se posicionando diante do assunto.

Para o 9º ano os temas da aula abrangeram o significado, a origem e os diferentes carnavais.

O objetivo foi levar o aluno a conhecer e compreender  as diferenças culturais dos países que aparentemente têm os mesmos costumes.

Eles  leram muitos textos de temas  similares, porém países diferentes, com um objetivo claro, encontrar as similaridades e as diferenças.

Depois fizeram um paralelo com outros países, que têm o mesmo costume de celebrar  páscoa e carnaval apontando as diferenças. Em seguida, eles prepararam e realizaram excelentes apresentações.

Confira aqui mais fotos

19/10
Balón_nhol -Aro de ula Sin Manos

espanhol (8)O objetivo da atividade foi praticar atividades de destreza física e praticar o vocabulário estudado.

Meninos e meninas exercitaram as habilidades físicas com uma bola de basquete e com un aro de ula ( bambolê).

Depois eles colocaram em prática as habilidades em um percurso medianamente fácil até chegar a meta para finalmente lembrar de uma palavra em espanhol, estudada no bimestre e, praticaram a escrita correta. Venceu quem teve o maior número de palavras.

Nesta atividade também foi desenvolvido o espírito de equipe, eles treinaram domínio, controle e precisão.Parte da atividade era não jogar a bola no rosto do colega.

Outra parte era que todos deveriam que passar a bola para todos os outros,isto é: integração e cooperação.

Já tentaram passar por dentro de um bambolê? E sem mãos??

Podemos conferir mais fotos clicando aqui!

20/09
Manos en la …..tierra?

ESPANHOL (1)

Pensando na interação entre alunos e meio ambiente, o professor de espanhol desenvolveu uma atividade ao ar livre.

Como foi?

No bimestre anterior, os alunos aprenderam a plantar um feijão. Agora eles não somente plantaram uma semente ou uma mudinha de Aloe Vera e babosa mexicana,eles mesmos prepararam tudo!

As unhas das meninas foram postas à prova e se saíram muito bem no desafio,e os meninos enfrentaram de bom humor os ataques dos insetinhos.

Com essa atividade os alunos praticaram o vocabulário e o todo conhecimento da flora e da fauna em espanhol, uma forma bem criativa e interativa de aprender a língua.

Clique aqui e confira outras fotos!ESPANHOL (3)

21/07
8º lugar dos textos mais lidos: A torcida mexicana na copa

Em 8º lugar dos textos mais lidos, podemos relembrar sobre o grito da torcida mexicana na Copa de 2014,e conhecer sobre essa cultura tão diferente.16603934 mexicana

A torcida do México tem chamado atenção nos jogos da Copa.No jogo da primeira fase contra o Brasil, muito se falou sobre as cores, as músicas e a animação dos mexicanos, que, acreditam alguns, fizeram a diferença na disposição da sua seleção.

Já no jogo contra Camarões, também na primeira rodada, surgiu uma polêmica: a torcida foi acusada de manifestações homofóbicas devido a um dos seus gritos de guerra mais tradicionais.

É que antes das cobranças de tiro de meta do goleiro adversário, os mexicanos gritam em coro: “ehhhhhhhhhhhhh puto”. A Fifa acabou absolvendo a Associação Mexicana de Futebol, por considerar que o grito, dentro do contexto do futebol, não é considerado um insulto.

O goleiro Alfredo Talavera, um dos reservas do México, inclusive declarou que “puto” vem de “putozin” que, na língua nativa Nahuatl, significa “desejo que ele dê um chute horrível”. Mas será que é isso mesmo ou o “portero” mexicano deu uma trollada nos jornalistas.

Bom, ninguém melhor do que o professor Roberto Carlos, que dá aulas de espanhol no Raízes e é mexicano, para explicar a origem desta tradição futebolística.

Ele indicou a leitura do artigo da jornalista Yuriria Sierra, que escreve para o portal Excelsior, do blog colaborativo Esto y Aquello e do site Fanbolero, que apresentam diferentes visões sobre a origem do grito da torcida e suas repercussões.

E vocês, o que acham sobre a torcida mexicana?