Blog do Ensino Médio

Colégio Raízes

09/02
Condicionamento Físico

IZBH2888Com o propósito de melhorar o condicionamento físico dos alunos, no que diz respeito aos aspectos da força muscular, resistência cardiovascular, resistência e flexibilidade.A professora de Educação física propôs um circuito funcional.

Esse tipo de exercício é conhecido por trabalhar diferentes capacidades físicas com a combinação de vários exercícios .

Ou seja, o treinamento funcional é baseado em movimentos como andar, correr, abaixar, puxar, esticar e diversos outras ações que utilizam o esforço natural  e peso do corpo como aliados do exercício.

Dessa forma, realizamos um trabalho completo em todo o corpo, trazendo inúmeros benefícios para o corpo e para a mente.

PWLR7695

 

07/02
COMO VOCÊ É GOVERNADO?

IMG-20180206-WA0013Com o tema: Como você é governado?, o professor de sociologia, iniciou uma importante discussão política com o 2º ano, fazendo-os pensar sobre o sistema que somos governados.

Começaram no entanto, com a definição do que é República, e em seguida discutiram os aspectos positivos e negativos sobre isso.

IMG-20180206-WA0014

A República constitui-se em uma organização político na qual os cidadãos, ou seja, seus representantes, o povo, elegem um chefe de Estado para representa-los por tempo determinado. O chefe de Estado é chamado, geralmente, de Presidente da República. Normalmente, sua eleição é dada através de voto livre e secreto.
Mas nem sempre é assim. Em alguns lugares ou em alguns momentos da história pode-se exemplificar casos de governos que permanecem no poder por mais tempo do que o esperado.

Na aula de Sociologia os alunos discutiram em grupos as vantagens  e desvantagens da forma de governo vigente no Brasil e apresentaram em sala.

05/02
Livros Paradidáticos

Já podemos conferir a lista de livros paradidáticos para este ano.

LEMBRETE:

A LEITURA COMPLEMENTAR OBRIGATÓRIA que consta na lista, deverá ser feita durante as férias  (Julho), pois será instrumento de avaliação no mês de Agosto.

Fiquem atentos!

Blog_Livros 2018_EMRaizes-01 (3)

1º Lugar no Ranking- Jogo da queimada que desenvolve habilidades físicas com muita diversão

Podemos enfim conferir o 1º lugar do podium, o jogo da queimada que desenvolve habilidades físicas, além da diversão.

queimadaUm jogo simples de brincar, mas que exige estratégia, que desenvolve muitas habilidades físicas e é superdivertido. Assim é a queimada, atividade trabalhada nas aulas de educação física com as turminhas do 2º ao 5º ano.

Na queimada, os jogadores são divididos em duas equipes. Cada uma ocupa metade de um espaço, separado por uma linha. Quem estiver com a bola em mãos precisa atingir membros do time rival, que só são queimados se a bola tocar alguma parte do corpo deles e cair no chão.

Se eles conseguem agarrá-la, estão salvos. Se são queimados, vão para o fundo do campo adversário. Dali, tentam atingir os oponentes com a bola. Vence a equipe que queimar todos os adversários primeiro.

Por meio desta atividade, os alunos trabalharam tempo de reação, agilidade e velocidade. Eles também melhoraram seu desempenho cardiorrespiratório, a resistência muscular, força e flexibilidade. As fotos da queimada estão no Flickr do Raízes e podem ser vistas clicando aqui.

02/02
2º Lugar no Ranking-Aprendendo a fazer o jogo cara a cara

Ocupando a 2ª posição dos textos mais lidos, vamos rever uma dica de um jogo super interessante ” Cara a Cara”. Os alunos aprenderam se divertindo.

cara_a_caraAlguns jogos clássicos são tão divertidos que voltam a ser fabricados, mesmo que com uma cara diferente.

Um deles é o Cara a Cara, jogo de adivinhação muito bacana para treinar a capacidade de dedução e memória dos jogadores, principalmente de crianças a partir dos 6 anos.

Nesse joguinho de dupla, é preciso adivinhar de quem é a cara que o adversário esconde. A Priscila Okino, do grupo Muriquinhos – que faz experiências e pesquisas de brinquedos e brincadeiras ecológicas –, ensinou lá no blog do grupo como fazer esse jogo em casa.

Como a gente sabe que os alunos do Raízes adoram fazer seus próprios brinquedos reaproveitando materiais – os trabalhos feitos com a prô da Educação Ambiental, estiveram expostos na escola – aqui vai mais uma ideia de diversão.

Vocês vão precisar de duas caixas de papelão de 30 cm x 20 cm, facilmente encontradas em supermercados; duas caixinhas de sabonete; 40 tampinhas de suco de caixinha; cola instantânea; papel-cartão; tinta guache; pincel; tesoura sem ponta; 40 imagens pequenas de “pessoinhas” e 40 imagens grandes (elas devem ser iguais).

Imagem 010 cara a caraPrimeiro vocês terão de pintar as caixas e colar as figurinhas pequenas nas tampinhas (20 para cada jogador). Depois, colem as tampinhas em cada caixa de papelão e numerem os personagens na abertura de cada tampinha (de 1 a 20, sem repetir). Em seguida, recortem o papel-cartão, formando 20 cartas. Em cada uma delas, colem uma das figuras grandes e escrevam o mesmo número que está na figura igual pequena.

Para brincar, cada jogador sorteia um cartão grande. Depois, os dois se alternam com perguntas sobre como é a “pessoinha” do outro, por exemplo: “usa óculos?”, “tem barba?”, “é mulher?”. Só vale responder “sim” ou “não” e ganha quem descobrir primeiro o personagem do outro.

O passo a passo vocês também podem ver no blog do Muriquinhos, neste link aqui, onde há fotos mostrando cada etapa, ou no site da Folhinha, neste link aqui, por meio de uma animação bem bacana.

01/02
3º Lugar no ranking- Como os alimentos chegam a nossa mesa

Enfim, chegamos ao ranking dos textos mais lidos do blog. Em 3º Lugar vamos conferir como os alimentos chegam a nossa mesa.

Você já pensou “de onde vêm os alimentos que comemos?”, “como eles chegam até aqui?”.

aliemntosO professor de história, nos mandou essa dica super legal sobre o assunto.

Alguns alimentos industrializados nos dão a informação por meio dos rótulos. Mas, há muitos anos, não existia a industrialização e nossos antepassados precisavam plantar e caçar para se alimentar, além de consumir o que a natureza oferecia, como frutas, sementes e raízes.

À medida que o tempo foi passando, nossos antepassados viram que onde caía uma semente ou um fruto, nascia uma plantinha. A partir dali, eles observaram que poderiam plantar as sementes e um tempo depois colher os seus frutos.

Atualmente essa prática não é mais comum, e quem vive nas grandes cidades não sabe como os alimentos chegam aos supermercados e feiras. As verduras, legumes e frutas costumam ser cultivados longe de nossas casas em grandes plantações, cujo objetivo é produzir para vender. Assim como também acontece com carnes e grãos.

Para que esses alimentos cheguem efetivamente em nossas mesas, é preciso que a produção passe por carretos. Os caminhões que fazem o transporte costumam rodar o país inteiro, já que cada região do Brasil é forte na produção de um alimento.