02/07
Dica de Férias: Visita a Paranapiacaba

paranapiacaba4 paranapiacaba5Que tal começar as férias num clima inglês? Então a primeira dica de férias é visitar a cidade de Paranapiacaba, pertinho de São Paulo.

Escondida no alto da Serra do Mar e pertinho de São Paulo, Paranapiacaba é uma agradável surpresa ainda desconhecida por muitos . A vila que surgiu em 1860 associada à construção da estrada de ferro São Paulo Railway, que ligaria a capital ao Porto de Santos, é uma relíquia da arquitetura no estilo inglês.

A herança vem justamente dos ingleses que participaram da construção da linha férrea e se instalaram ali. Primeiro vieram os operários e depois os operadores e profissionais que faziam a manutenção .

A natureza é a atração principal da cidade. De uma hora para outra, uma forte neblina encobre as casinhas de madeira e que mal conseguimos enxergar o outro lado da rua. Clima mais inglês, impossível.

Não podemos nos esquecer do Museu Castelinho (terça a domingo, das 9h às 16h). A antiga casa do engenheiro-chefe da São Paulo Railway apresenta uma exposição permanente com acervo de peças da ferrovia.

Não deixe de fazer a trilha “escondida”, que sai do casarão e leva o visitante pelo meio do mato até os antigos galpões dos trens, no pé da montanha.

Não esqueça de compartilhar sua experiência conosco e boas férias!

26/06
Grécia Antiga e Roma

IMG-20180617-WA0001 (1)A cultura clássica grega, que floresceu durante os séculos 5 e 4 a.C., exerceu uma tremenda influência sobre o Império Romano e estabeleceu a base para a cultura ocidental moderna.

Na Antiga Grécia, a palavra “idiota” era utilizada em referência a qualquer indivíduo que não fosse político.

Questões como essas serviram para estimular o trabalho em equipe dos alunos e ainda serviu para pesquisarem e debaterem sobre as questões da Grécia antiga e da Roma.

Os alunos foram divididos em grupos e deveriam responder nove questões diversas e chegarem a uma conclusão coletiva.

Uma atividade que trabalhou questões de história e ainda motivou os alunos a discutirem um assunto em comum e fazerem uma reflexão em grupo.

18/05
Dinâmica de perguntas

IMG_0781 (1)Como a Revolução Francesa influenciou o mundo?

Todos sabemos o quanto os franceses exerceram influência em diversas áreas do conhecimento: gastronomia, idioma, história e tantos outros aspectos. O contexto da Revolução Francesa é de ascensão da burguesia como uma nova classe social.

E para dar mais dinamismo à aula de história, a sala fez um jogo de perguntas.

Divididos em grupos , eles tiveram que elaborar duas perguntas, que poderia ser desde a Revolução Francesa até as Unificações Italiana e Alemã.

Em seguida o professor selecionou três perguntas das quais eles elaboraram e perguntou a outro grupo. Ganhou quem teve mais acertos.

Uma forma de incentivar a leitura e fixar os conteúdos.

04/04
Revolução Americana

AHDF7739

KWCL1823Para finalizar o módulo sobre a Revolução Americana, o professor de história e os alunos do 2º ano, fizeram um Quiz.

Foi feito dois times da sala, e cada time elaborou três questões sobre a Revolução. Em seguida cada time, perguntou para o inquisitor, que deveria julgar se a resposta estava correta ou errada, baseado nos estudos feitos.

Uma maneira dinâmica e prática de finalizar o módulo, além de revisar os conteúdos estudados.

06/12
Revolução Chinesa

Saindo do modelo básico de apresentação de trabalho, e como uma forma de inovar, as alunas do 2º ano fizeram um vídeo para apresentarem seu trabalho de história sobre a revolução chinesa e a Independência da Índia.

O assunto foi discutido em aula e como forma de assimilação, todos os alunos apresentaram em forma de seminário.

O professor orientou sobre o assunto, e a partir disso os alunos usaram a criatividade para apresentar.

O vídeo está disponível no canal da aluna Amanda, vale a apena dar uma conferida:

https://www.youtube.com/watch?v=la4ZtFESrRl&feature=youtu.be

31/07
Como os alimentos chegam em nossa mesa! Confira o 4ºlugar dos textos mais lidos

Você já pensou “de onde vêm os alimentos que comemos?”, “como eles chegam até aqui?”. Em 4º lugar dos textos mais lidos, vamos conferir o caminho que os alimentos fazem para chegar até a nossa mesa.

O professor de história, nos mandou essa dica super legal sobre o assunto.

aliemntosAlguns alimentos industrializados nos dão a informação por meio dos rótulos. Mas, há muitos anos, não existia a industrialização e nossos antepassados precisavam plantar e caçar para se alimentar, além de consumir o que a natureza oferecia, como frutas, sementes e raízes.

À medida que o tempo foi passando, nossos antepassados viram que onde caía uma semente ou um fruto, nascia uma plantinha. A partir dali, eles observaram que poderiam plantar as sementes e um tempo depois colher os seus frutos.

Atualmente essa prática não é mais comum, e quem vive nas grandes cidades não sabe como os alimentos chegam aos supermercados e feiras. As verduras, legumes e frutas costumam ser cultivados longe de nossas casas em grandes plantações, cujo objetivo é produzir para vender. Assim como também acontece com carnes e grãos.

Para que esses alimentos cheguem efetivamente em nossas mesas, é preciso que a produção passe por carretos. Os caminhões que fazem o transporte costumam rodar o país inteiro, já que cada região do Brasil é forte na produção de um alimento.

05/06
Debate sobre extração mineral na aula de história

IMG_1434[1]

O 3º ano assistiu dois documentários sobre extração mineral no Brasil e tiveram de produzir um texto argumentativo sobre o assunto.

Primeiro, eles assistiram a um vídeo sobre a Gerdau, uma das maiores empresas do segmento do mundo. O vídeo mostrou passo a passo a produção e a aplicação do aço e algumas ações relacionadas aos meio ambiente.

O segundo foi sobre a tragédia ocorrida em Mariana, Minas Gerais, com o rompimento da barragem e as consequências ao meio ambiente.

Além de escrever, os alunos debateram o tema e entenderam melhor a questão, respeitando pontos de vista diferentes.

05/04
Turmas apresentam seminários sobre movimentos sociais

IMG_1482[1]

Uma ótima maneira de estimular os alunos a pesquisarem sobre determinados assuntos é pedir para que elaborem seminários. O professor Guto, de história, fez exatamente isso com as turmas.

Todos tiveram de pesquisar muito para apresentar conteúdos relacionados a movimentos sociais dos séculos XX e XXI, desde os feministas, passando pelo MST, até direitos humanos.

As turmas puderam utilizar os iPads para preparar o material e montar uma apresentação diferente para a sala. O professor comentou que todos se esforçaram bastante e os seminários ficaram muito bem apresentados.

Além do conteúdo em si, a atividade auxilia os alunos a se expressarem na frente de todos, melhorando inclusive o entendimento do conteúdo pesquisado e apresentado.

Estão todos de parabéns!!!

IMG_1491[1] IMG_1492[1]

08/03
Preparação para o Enem e vestibular desde já

IMG_1434[1]

Tudo bem que ainda faltam alguns meses para o Enem e os principais vestibulares, no entanto, o terceirão já está com a atenção total nestas provas.

O professor Guto, de história, deu uma aula totalmente voltada a questões relacionadas aos Enem e aos principais vestibulares do país. A turma teve uma revisão do movimentos emancipacionistas brasileiros, que antecederam a Independência.

A turma utilizou o conteúdo do iPad para responder questões e reforçar o conteúdo por meio da sequência didática, que é um material de apoio.

O bacana é que a aula foi bastante dinâmica e a turma conseguiu tirar toda as dúvidas em relação ao conteúdo de história.

IMG_1435[1]

24/02
A importância da música nas aulas de História

As aulas de História com o professor Guto costumam ser bem musicais. As músicas são um ótimo recurso para contextualizar um momento histórico, demonstrar ou explicar passagens da nossa história e de outros povos, desenvolver o pensamento crítico e fazer um recorte social.

Professor_Guto_Aula_Historia_com_musica_1

“Sempre que possível, o uso de músicas é importante no aprendizado de História. Quando não está contextualizada, serve como um momento de interação entre todos”, contou o professor.

Professor_Guto_Aula_Historia_com_musica_2

Em suas aulas, ele curte usar como repertório o rock nacional e a MPB. Estes dois tipos estilos musicais são bacanas nas aulas pois levam conhecimento extra por meio das informações contidas na letra e proporcionam uma dinâmica diferente entre os alunos, além de valorizar a cultura nacional, certo?

E vocês, quais canções gostariam de ouvir durante as aulas do professor Guto?